A mais recente criação da divisão Motorsport da BMW acaba de ser lançada no Brasil poucos meses depois de sua apresentação na Europa. O M2 Coupé estreia com a missão de substituir o Série 1 M, carregando o estigma de ser considerado o verdadeiro sucessor do extinto M3 cupê da geração E30. Com credenciais para ocupar o posto de melhor modelo da gama M dos últimos tempos, o esportivo parte de R$ 379.950.

Logo de cara é possível notar que não se trata de um Série 2 convencional. O visual do M2 Coupé chama a atenção pela silhueta musculosa. O para-choque dianteiro foi redesenhado com entradas de ar maiores para melhorar a refrigeração do motor e dos freios, enquanto o traseiro conta com vincos nas extremidades e um friso preto na parte inferior que serve de moldura às quatro saídas do escapamento. Por dentro, o cupê ganha o característico volante multifuncional de três raios dos modelos M, bancos de couro com costuras azuis e acabamento com detalhes em fibra de carbono.

O físico bombado do M2 Coupé não é por acaso. Os para-lamas são alargados para acomodar as rodas de 19 polegadas e as suspensões em alumínio herdadas dos irmãos maiores M3 e M4, que também fornecem o motor, os freios de alto desempenho, o diferencial Active M e o câmbio automatizado DCT de dupla embreagem e sete marchas.

Sob o capô, o M2 Coupé leva o conhecido seis-em-linha de 3.0 litros turbo a gasolina, que gera 370 cv de potência a 6.500 rpm e 47,4 kgfm de torque de 1.500 a 5.560 rpm – com o auxílio do overbooster, essa força chega a 51 kgfm por um breve período, garantindo ainda mais agilidade nas acelerações.

Testamos o novo foguete de bolso da BMW no Autódromo Fazenda Capuava, em Indaiatuba (SP), onde foi possível notar, em algumas voltas, o ótimo trabalho feito pela divisão M. Mesmo em um traçado um tanto travado para um carro de quase 400 cv, o M2 Coupé se comportou de maneira soberba por conta da rigidez de seu chassi e, principalmente, pela divisão de peso que é próximo de 50% sobre cada eixo. E isso pode ser percebido nas transições de curvas e mudanças bruscas de direção, o cupê quase não apresenta rolamento de carroceria.

O desempenho do motor de seis cilindros turbo também merece elogios, pois ele permite ao cupê de 1.495 quilos sair das curvas e retomar velocidade com mais rapidez que os irmãos maiores M3 e M4, que utilizam o mesmo motor, porém, acertado para entregar 431 cv e 56 kgfm – o entre-eixos (2,70 metros) mais curto também contribui para o M2 Coupé ser mais ágil que outros modelos da gama M em pistas fechadas. De acordo com a BMW, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 4.3 segundos e atinge a velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente).

Ao cravar o pé no acelerador, o motorista sente uma patada nas costas e o ronco encorpado e instigante do motor toma conta da cabine. O M2 Coupé ganha velocidade enquanto o câmbio DCT “engole” as marchas a cada toque na borboleta atrás do volante. A transmissão também é esperta na hora de reduzir a velocidade do carro antes de contornar as curvas mais fechadas.

Para evitar sustos nos motoristas menos experientes, o diferencial Active M atua nos controles de estabilidade e tração reduzindo a diferença de rotação das rodas de trás, evitando que a traseira balance em acelerações bruscas ou escape nas curvas.

Embora não seja o mais potente e nem o mais rápido modelo da família Motorsport, o M2 Coupé pode ser considerado o carro mais divertido da gama, pois combina desempenho explosivo com uma dinâmica tão afinada que chega a parecer um kart anabolizado – mesmo sem a oferta do câmbio manual de seis marchas disponível na Europa.

Mesmo com todo esse caráter esportivo, o cupê ainda trata bem os quatro ocupantes (apesar do espaço limitado no banco traseiro) quando é preciso andar na boa. O M2 Coupé sai de fábrica com direção elétrica, ar-concionado automático, bancos dianteiros com regulagens elétricas e central multimídia com Bluetooth e USB. O equipamento é compatível com uma série de aplicativos, como Deezer, Spotify, TuneIn Radio e até mesmo um que permite controlar câmeras de vídeo portáteis GoPro.

Teste-drive a convite da BMW
Fotos: Divulgação