Sergio Marchionne, CEO da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) fez mais uma declaração polêmica durante uma entrevista a uma publicação britânica. O executivo afirmou que não vê uma alternativa para ter lucro com a venda de carros elétricos.

Durante a entrevista para a revista Car Magazine, Marchionne relacionou a sua afirmação à fabricante norte-americana de carros elétricos Tesla, conhecida popularmente como o “iPhone dos Carros”. Para o chefão da Fiat, não há nada que a Tesla faça que a FCA não possa reproduzir em termos de tecnologias. Porém, o executivo não vê a possibilidade de recuperar os custos e gerar lucro com a produção de carros elétricos.

Questionado sobre as tecnologias autônomas de condução, Marchionne tem uma posição completamente diferente. O executivo afirma que esse tipo de recurso é mais barato e, portanto, é viável de inserir nos carros. Por outro lado, investir em um sistema de propulsão elétrico para obter desempenho e autonomia semelhante ao de modelos equipados com motores a combustão interna, segundo o italiano, não compensa.

Fiat 500e, versão elétrica do subcompacto da marca italiana

Atualmente a FCA está caminhando no sentido de desenvolver motorizações menores e mais eficientes, com o objetivo de também reduzir a emissão de poluentes. Sobre o carro elétrico da Fiat, o 500e (foto acima), lançado em 2013, Marchionne continua a enfatizar que a marca possui o modelo apenas para cumprir legislação de emissão zero na Califórnia e que a venda de cada unidade do subcompacto elétrico representa um prejuízo de US$ 10 mil, o equivalente a cerca de R$ 34,6 mil em uma conversão direta.

Fotos: Divulgação