A Ford realizou uma pesquisa para estudar o aumento das vendas de SUVs no mercado europeu desde 2005 (os números quadruplicaram nos últimos onze anos). O levantamento feito na Alemanha, Espanha, França e Reino Unido revelou três grupos responsáveis por esse crescimento: mães com filhos pequenos, jovens de 17 a 34 anos e os pessoas dinâmicas acima dos 50 anos, chamadas pelo termo “Quintastics”.

Na pesquisa feita com 5 mil pessoas que têm ou pretendem adquirir um carro nos próximos 12 meses, quase um terço das jovens mães, um quarto dos jovens e um quinto dos entrevistados com mais de 50 anos consideraram comprar um SUV.

O levantamento também mostrou que a percepção dos SUVs mudou radicalmente. Cerca de 82% dos entrevistados dizem que os SUVs não são mais apenas um veículo de luxo, pois estão mais eficientes e “amigos do meio ambiente”.

“Os SUVs deixaram de ser um pequeno nicho na Europa para se tornar uma das tendÊncias automotivas mais significativas da última década”, disse Roelant de Waart, vice-presidente de Marketing, Vendas e Serviços da Ford Europa. “Quem previu a diminuição das vendas de SUVs, errou. Esse tipo de carro atrai igualmente mulheres, jovens e pessoas mais maduras”, explicou o executivo.

O estudo revelou que os compradores estão levando cada vez mais em consideração os pontos fortes dos SUVs. As mães, por exemplo, priorizam a segurança, o desempenho em condições de chuva, o visual e o estilo. Os jovens consideram os utilitários esportivos um símbolo de sucesso, que transmite uma sensação de sucesso e poder. Já os “Quintastics” valorizam a posição de dirigir elevada, a capacidade de rodar em terrenos mais adversos e a manutenção de um estilo de vida ativo.

Fotos: Divulgação