A Renault anunciou na semana passada que vai fabricar o Kwid no Brasil, aposentando de vez o veterano Clio, produzido na Argentina. A marca ainda não revelou as configurações do compacto nacional, mas prometeu maior refinamento que o da versão asiática.

No entanto, de acordo com os testes de impacto feitos pelo Global NCAP, a Renault precisará mesmo investir em segurança. Três versões do Kwid foram submetidos aos testes no laboratório em Landsberg, na Alemanha, mas todas zeraram no quesito proteção para adultos. A proteção infantil recebeu apenas duas estrelas.

Vale ressaltar que duas das três unidades testadas não possuíam airbags, enquanto a terceira contava com bolsa de ar apenas para o motorista. No Brasil, obrigatoriamente, o modelo contará com duplo airbag e freios ABS. Ainda assim, de acordo com o relatório do Global NCAP, a presença do equipamento não seria suficiente para melhorar a avaliação significativamente, uma vez que toda a estrutura do habitáculo entrou em colapso com o impacto a 64 km/h.

A entidade também testou o Hyundai Eon, Mahindra Scorpio, Suzuki Maruti e Celerio, modelos vendidos no mercado indiano – todos sem airbags – que também zeraram na avaliação.