Famosa pela sua tradição em competições off-road, a Mitsubishi convidou o Carsale para participar de uma etapa do Mitsubishi Motorsports, o rali de regularidade organizado pela marca. No evento, tivemos a oportunidade de testar a picape L200 Triton Outdoor, que é novidade na linha 2017.

A L200 Triton Outdoor substitui a versão intermediária GLS e apela para um visual mais robusto, caracterizado pelo para-choque dianteiro proeminente e por elementos na cor cinza na carroceria. A picape traz ainda faróis de dupla parábola com mascara negra e novas rodas de 16 polegadas calçadas em pneus ATR 265/70 R16 de uso misto (50% off-road). Os preços partem de R$ 91.990 na configuração com motor 2.4 flex 4×2 manual, R$ 121.990 na 3.2 turbodiesel 4×4 manual e chega a R$ 136.990 no caso da 3.2 turbodiesel 4×4 com câmbio automático.

Entre os principais itens de série estão airbags frontais, freios com sistema ABS (antitravamento), direção hidráulica, rádio com MP3/USB com comandos no volante, ar-condicionado automático e piloto automático.

Testamos a variante com câmbio automático, que leva sob o capô o conhecido bloco de quatro cilindros de 3.2 litros turbodiesel, que gera 180 cv de potência e 38 kgfm de torque. A transmissão, de cinco velocidades, é a mesma das demais versões. Para encarar trilhas e terrenos mais acidentados, a picape conta com sistema de tração 4×4 com reduzida, acionado por uma alavanca no console central.

Embora seja mais indicada para o uso cotidiano, a transmissão automática da L200 Triton Outdoor apresenta bom sincronismo com o motor mesmo em uso mais severo nas trilhas. As trocas de marchas são suaves, exceto em retomadas, quando a caixa hesita um pouco na hora de fazer reduções. O motor turbodiesel, no entanto, compensa esse pequeno vacilo do câmbio entregando a força máxima a 2.000 rpm, fazendo a picape superar obstáculos com facilidade.

As suspensões – independente na dianteira e de eixo rígido com feixe de molas na traseira – absorvem bem a maior parte dos solavancos na trilha, mas permitem que a carroceria role com certa facilidade nas curvas mais rápidas. Ainda assim, o conjunto da L200 Triton Outdoor transmite robustez na hora encarar estradas de terra, trechos enlameados, erosões e até alagamentos na altura das rodas. Por serem de uso misto, os pneus são mais ruidosos no asfalto, mas essa característica já é conhecida pelos picapeiros que utilizam os seus veículos em diferentes condições de rodagem.

A L200 é uma picape bem resolvida para a sua proposta, mas o seu projeto já apresenta os sinais da idade do projeto lançado há nove anos. Comandos e instrumentos remetem à época de lançamento e distancia a picape das rivais atualizadas recentemente. Além disso, o teto mais baixo limita um pouco o espaço vertical da cabine aos passageiros mais altos. De resto, a L200 entrega conforto próximo ao das concorrentes.

A L200 Triton Outdoor se mostrou uma ótima companheira de trilha ao completar o percurso da segunda etapa do rali de regularidade Mitsubishi Motorsports, em Espírito Santo do Pinhal (SP), sem passar por perrengues. O evento terminou na pista do autódromo Vello Città, em Mogi Guaçu (SP), local nada indicado para acelerar um veículo de mais de duas toneladas feito para rodar fora do asfalto.

Enfim, quem quiser participar das próximas etapas do Mitsubishi Motorsports deve ficar atento aosite da marca para fazer a inscrição a tempo, uma vez que as vagas são muito concorridas. Aos participantes novatos já inscritos, vale lembrar que é importante priorizar as instruções do trajeto indicados na planilha da prova, deixando o tempo e a velocidade em segundo plano. Quando estiver seguro em relação ao roteiro, aí sim adaptar a condução do veículo para “entrar” no tempo estipulado pela direção da prova.

Durante a prova, é normal que condutores e navegadores menos experientes se distraiam com a planilha e esqueçam de prestar atenção no percurso. É necessário estar sempre atento, pois o rali é realizado em vias com possível tráfego de outros veículos, além da presença de pedestres e animais. A Mitsubishi avisa que o veículo deve estar com o programa de revisões em dia, mas não é obrigatório fazer nenhuma modificação ou instalar equipamentos específicos. Também é recomendável fazer a verificação dos níveis de óleo e do líquido de arrefecimento do motor, além de conferir a pressão e o estado dos pneus. Aos participantes, recomenda-se levar água e refeições leves (como barras de cereal, por exemplo), pois o rali tem várias horas de duração. Por fim, aproveite o visual e divirta-se.

Teste-drive a convite da Mitsubishi.
Fotos: Divulgação