A JAC apresentou em março a sua grande aposta para o mercado brasileiro, o utilitário compacto T5. A estreia do SUV aconteceu após uma série de eventos catastróficos para a empresa, entre eles o aumento do IPI para carros importados, a alta do dólar e o abandono da matriz chinesa no projeto de construção da fábrica em Camaçari, na Bahia.

Como já falamos aqui, os chineses ainda sofrem muito preconceito,mas o teste do Carsale com um JAC de 100 mil quilômetros rodados ajudou a mostrar que os modelos orientais não são tão frágeise o relativo sucesso do Lifan X60, que também avaliamosindica que esse cenário está mudando. E agora, com o T5, a JAC mostra que a evolução dos orientais é constante. O modelo é, sem dúvidas, o carro chinês mais moderno do Brasil.

E a extensa lista de itens do T5 com o pacote topo de linha, o Pack III confirma isso: alarme; chave canivete com botão de abertura do porta-malas; rodas de liga leve aro 16; direção elétrica; ar-condicionado automático digital; faróis com acendimento automático; vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico; banco do motorista com ajuste de altura; ganchos Isofix; sensor de estacionamento traseiro; pedais que anulam aceleração quando o acelerador e freios são acionados simultaneamente; assistente de frenagem emergencial; faróis e lanternas de neblina; luzes diurnas em LED; barras longitudinais de teto; assistente de partida em subidas; controle eletrônico de estabilidade e tração; bancos revestidos em couro; central multimídia com tela tátil de 8 polegadas com sistema MirrorLink e câmera de ré. Destaque também para o sistema de direção elétrica, ganchos Isofix, assistente de partida em rampas e, principalmente, os controles eletrônicos de estabilidade e tração.

Tudo leva a crer que, se a evolução dos carros da JAC continuar acelerada desse jeito, em pouco tempo, a fabricante chinesa deverá chegar ao mesmo nível de competição de marcas renomadas no mercado. Até mesmo o acabamento, antes tão criticado, agora não fica atrás de modelos como Ford EcoSport e Renault Duster. Ainda que o T5 use muito plástico rígido, a montagem das peças é mais caprichada.

O design do T5 é, sem dúvida, o seu ponto mais forte. Por contar com linhas modernas, o T5 aparenta ser mais caro do que ele realmente é. Por essa versão com o Pack III, muito bem equipada, a JAC pede R$ 70.690, enquanto que com o Pack I sai por R$ 59.990 e com o Pack II custa R$ 66.690.

Por outro lado, o maior problema do T5 está sob o capô. Tal qual um chinês que sofreu anos com a poluição em seu país de origem, o T5 não tem fôlego. O motor 1.5, o mesmo da família J3, rende 125/127 cv e 15,5/15,7 kgfm com gasolina/etanol respectivamente. Apesar dos números razoáveis, o bloco é apenas suficiente para empurrar o jipinho de 1.210 quilos.

A entrega tardia do torque máximo (4.000 rpm) exige que o motorista trabalhe com o câmbio de seis marchas para fazer o carro embalar e ganhar agilidade em retomadas. E isso faz com que o motorista sinta a falta de fôlego do SUV principalmente no trânsito diário. Depois de embalado, o JAC anda bem e consome pouco, com médias de 9 km/l com etanol na cidade — após enfrentar uns engarrafamentos, essa média não passa dos 5 km/l.

A suspensão do T5 passou por acertos para suportar o piso brasileiro. O conjunto privilegia o conforto e enfrenta bem as vias esburacadas, mas é um tanto “mole” na hora de contornar as curvas de maneira mais rápida. A engenharia da JAC, no entanto, poderia rever a direção elétrica. Em velocidades mais altas, o sistema é bastante leve e não transmite tanta segurança ao condutor.

Outra característica digna de elogios do T5 é seu espaço. Com comprimento de 4,2 metros e entre-eixos de 2,56 metros, os ocupantes do SUV não passam aperto. O T5 carrega cinco pessoas com tranquilidade. Há espaço para cabeças e joelhos, até mesmo para o passageiro central, graças ao túnel central baixo e ao console central pouco recuado. Vale destacar que há cinto de três pontos e encosto de cabeça para todos. E a bagagem também não fica de fora, segundo a JAC, são 600 litros de capacidade de carga.

Embora o mercado ainda não seja muito favorável para os chineses, aos poucos eles vão mostrando que serão capazes de oferecem produtos tão modernos quanto qualquer outro fabricante.

Modelo
JAC T5
PreçoDe R$ 59.990 a R$ 70.690
MotorDianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16V
TransmissãoManual de seis marchas
Cilindrada1.499 cm³
Comprimento4.325 m
Largura1.765 m
Altura1.625 m
Entre-eixos2.560 m
Suspensão dianteiraIndependente, tipo McPherson, com molas helicoidais e barra estabilizadora
Suspensão traseiraSemi-independente, eixo de torção, com molas helicoidais e barra estabilizadora
FreiosDiscos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira
Pneus205/55 R16