Apresentado em junho de 2015, o Alfa Romeo Giulia finalmente teve sua primeira unidade produzida na Itália. Este é o primeiro modelo desenvolvido após a formação da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), o conglomerado que detém as marcas Fiat, Ferrari, Maserati, Chrysler, Dodge, Jeep e SRT. O Giulia é a aposta da marca italiana para rivalizar com sedãs consagrados, como Audi A4, BMW Série 3, Mercedes-Benz Classe C, Lexus IS, além do recém-lançado Jaguar XE.

Sob o capô, são oferecidos os motores 2.2 diesel JTDm (com 150, 180 ou 210 cv), 2.2 GME (200, 250 ou 280 cv) e o grande destaque, um bloco 2.9 V6 biturbo de 510 cv “by Ferrari”. O câmbio pode ser manual de seis marchas, automático de oito ou automatizado de dupla embreagem e sete velocidades (versão V6).

De acordo com a Alfa Romeo, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 3.9 segundos na versao topo de linha. Equipado com suspensão multilink na traseira, além de elementos herdados do Maserati Ghibli, o Giulia possui o peso distribuído igualmente (50/50) sobre cada eixo.