Aparentemente, a Volkswagen decidiu acabar com o Fusca até o final de 2018. A estratégia da empresa alemã é se dedicar aos SUVs, segmento mais lucrativo no atual momento e que ajudaria a empresa a se desafogar dos gastos envolvendo o Dieselgate.

Essa estratégia não é muito surpreendente, especialmente depois que a Maserati lançou Levante e a maioria das marcas premium, como Alfa Romeo, Lamborghini, e até mesmo Rolls-Royce lançarão SUVs.

Além disso, as vendas do Fusca em todo o mundo caíram muito nos últimos anos, facilitando o trabalho da Volkswagen em descontinuar o modelo. A prova disso está nas edições especiais, lançadas nos últimos anos e que não surtiram o efeito necessário. Se sair de linha em 2018, o essa geração do Fusca terá completado 21 anos desde que estreou em 1997.