A Mercedes-Benz anunciou nesta segunda-feira (4) o lançamento do sedã C180 (parte de R$ 144.900) com motorização flex. Desenvolvido exclusivamente para o mercado brasileiro, o propulsor de 1.6 litro turbo manteve os números de potência e torque da versão movida apenas a gasolina: 156 cv a 5.300 rpm e 25,5 kgfm de torque entre 1.200 e 4.000 rpm – essa força é enviada às rodas traseiras por meio da transmissão automatizada de sete marchas e dupla embreagem.

De acordo com a fabricante alemã, nenhum dos sistemas originais do veículo foi alterado para receber a tecnologia bicombustível. O C180 continua sendo equipado com o sistema start/stop e os diferentes modos de condução (econômico, normal e esportivo).

“A Mercedes-Benz se preocupa com o meio ambiente em todo o mundo, e no Brasil não poderia ser diferente. Queremos proporcionar ao consumidor alternativas de abastecimento que sejam ecologicamente amigáveis e, ao mesmo tempo, acessíveis. Atualmente, o C180 representa 43% do mix de vendas da família Classe C, portanto, acreditamos que com essa nova alternativa de motorização e o início da produção local ele continue conquistando os resultados significativos dos últimos anos”, disse Holger Marquardt, diretor geral de Automóveis para a América Latina e Caribe.

Produção no Brasil

A Mercedes-Benz iniciou a fabricação de automóveis no Brasil com a fábrica de Iracemápolis, no interior do estado de São Paulo. A unidade foi inaugurada no dia 23 de março. O Classe C é o primeiro modelo a sair da linha de produção paulista. O crossover GLA será produzido no local a partir do segundo semestre deste ano. Além do Brasil, o Classe C também é fabricado na Alemanha, África do Sul, China e Estados Unidos.

Foto: Divulgação