A Peugeot anunciou uma importante mudança na gama do compacto 208. A partir de agora, o modelo passa a contar com o moderno motor PureTech de três cilindros de 1.2 litro. De acordo com comunicado do Grupo PSA Peugeot Citroën, foram investidos R$ 200 milhões para desenvolver o propulsor para a América Latina.

O principal objetivo da marca com este motor é a busca por economia de combustível e baixos níveis de emissões. Segundo Fabrício Biondo, Diretor de Marketing, Produto, Comunicação e Relações Externas da PSA Peugeot Citroën na América Latina, a equipe de engenheiros trabalhou durante três anos para adaptar o propulsor ao Brasil.

O esforço da marca foi recompensado, o 208 equipado com motor 1.2 PureTech alcançou a nota máxima na avaliação de consumo do Inmetro, conquistando classificação “Triplo A”. Segundo a Peugeot, caso a autonomia seja comparada com qualquer concorrente, o hatch pode ser considerado o carro mais econômico do Brasil.

A motorização PureTech é uma das mais sofisticadas do Grupo PSA. Em 2015, em Stuttgart, na Alemanha, a sua versão Turbo ganhou o Prêmio de “Motor do Ano” na categoria dos motores com cilindrada entre 1.0 e 1.4 litro (“The International Engine of the Year Awards”). A versão enviada ao Brasil, dotada de tecnologia bicombustível, é fabricada em Trémery, na França.

Para o funcionamento com o etanol, a sua taxa de compressão foi elevada dos 11:1 originais para 12,5:1. O sistema de partida a frio funciona com aquecimento de combustível no injetor (eliminando o reservatório auxiliar de gasolina). O conjunto pistão-anéis foi reforçado com a utilização de injetores de óleo fundo de pistão. Já as válvulas e sedes foram reforçadas e foram instaladas velas especiais. Abastecido apenas com etanol, o motor gera 90 cv de potência a 5.750 rpm e torque máximo de 12,95 kgfm a 2.750 rpm.