A Ford apresenta ao mercado brasileiro a linha 2017 da picape média Ranger. O modelo chega às concessionárias em maio, importado da Argentina, custando a partir de R$ 129.900 na versão XLS 2.2 turbodiesel manual e chega a R$ 179.900 na variante topo de linha Limited 3.2 turbodiesel 4×4 automática, ambas de cabine dupla.

De acordo com a Ford, esta é a “melhor Ranger de todos os tempos” devido as melhorias estruturais e de segurança acrescentadas nesta reestilização. A picape passa a ter cinco anos de garantia e todas as suas versões são equipadas de série com sete airbags, freios com ABS, sistemas eletrônicos de estabilidade e tração, ganchos Isofix para a ancoragem de cadeirinhas infantis, encostos de cabeça e cintos de segurança de três pontos para os ocupantes do banco traseiro.

Na configuração mais cara, a Ranger traz recursos inéditos na categoria, como alerta de colisão frontal, piloto automático adaptativo (aciona os freios e acelera automaticamente de acordo com a distância do veículo à frente), sistemas de permanência em faixa (ao detectar uma mudança involuntária de faixa, avisa o motorista com vibrações no volante) e de monitoramento da pressão dos pneus, além de farol alto automático (desliga o facho alto quando detecta um veículo no sentido contrário).

Por fora, a principal mudança está na grade frontal em formato de escudo e nos faróis mais estreitos. Na versão Limited, as rodas de liga leve de 18 polegadas têm novo desenho – antes eram de aro 17. A Ford passa a oferecer também a pintura metálica vermelho Toscana.

O interior teve o painel redesenhado, com novas entradas de ar e quadro de instrumentos remodelado com telas configuráveis. A tela de oito polegadas da central multimídia SYNC, o volante redesenhado e os novos comandos do ar-condicionado também são novidade.

Na linha 2017 foram mantidas as já conhecidas motorizações turbodiesel de quatro cilindros de 2.2 litros turbodiesel de 160 cv de potência e 39 kgfm de torque entre 1.600 e 2.500 rpm e cinco cilindros de 3.2 litros de 200 cv e 47,9 kgfm de 1.750 a 2.500 rpm.

As transmissões disponíveis são a manual e automática, ambas de seis marchas. O sistema de tração 4×4 tem acionamento eletrônico (a mudança de 4×2 para 4×4 pode ser feita a até 100 km/h) por meio de um botão giratório no console.

A Ranger Limited ainda é equipada com assistência de partida em rampas e controle de frenagem em descidas.

O Carsale participa do teste-drive completo da Ford Ranger no dia 8 de abril e publicará as impressões ao dirigir e mais informações oportunamente. A Ford irá detalhar as demais versões flex e a diesel na próxima semana. Fique ligado!