A Honda lançou recentemente o NSX, primeiro superesportivo com design liderado por uma mulher. Agora o designer Theophilus Chin imaginou como ficaria o visual de uma possível versão conversível do modelo. As mudanças são sutis, como o abrigo da capota, entradas de ar nas laterais e um arco de sobreposição típico dos carros conversíveis.

Vale lembrar que o NSX não sairá das lojas norte-americanas por menos de US$ 156 mil (cerca de R$ 565 mil em conversão direta). A versão topo de linha, com todos os opcionais, incluindo um kit aerodinâmico de fibra de carbono, tem preço sugerido de US$ 205.700 (R$ 743 mil).

O conjunto mecânico do NSX é composto por três propulsores elétricos e um motor central traseiro de 3.5 litros V6 biturbo a gasolina com injeção direta de combustível, conjunto capaz de gerar 573 cv de potência. O câmbio de dupla embreagem possui nove marchas. Também são destaques os três modos de condução (Sport, Sport+, Track e Quiet), que alteram parâmetros de configurações do motor, chassi e câmbio. Pesando 1.725 kg, o NSX alcança a velocidade máxima de 307 km/h. O sistema de tração é integral.

No mercado norte-americano, o Acura NSX, como é chamado localmente, terá como principais concorrentes, em termos de preço, o Porsche 911 Turbo (parte de US$ 151.100) e o Audi R8 V10 (US$ 153.900). A expectativa é de que no Brasil o modelo seja vendido futuramente por aproximadamente R$ 1 milhão, incluindo impostos e considerando a atual cotação do dólar.

Fotos:Theophilus Chin