A Audi anunciou o início da produção do Q3 na fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná. O Q3 se tornou o segundo modelo nacional da fabricante alemã, o primeiro deles foi o A3 Sedan. Apesar da liderança no segmento em 2015, a marca informou que não há previsão para a utilização do propulsor flex que equipa o sedã.

“Alcançamos a liderança do segmento premium no Brasil em 2015 e o Q3 foi um dos modelos mais vendidos, atrás apenas do A3 Sedan. Este resultado confirma que nós fizemos a escolha certa dos modelos para produção no país”, declarou Jörg Hofmann, CEO da Audi do Brasil.

+ Confira nossa avaliação em vídeo do Audi Q3 1.4.

Sob o capô, o Q3 2016 nacional continua com bloco de 1.4 litro turbo a gasolina de 150 cv de potência e 25,5 kgfm (entre 1.500 e 3.500 rpm). O propulsor funciona acoplado ao câmbio automatizado S Tronic de seis marchas e dupla embreagem, que gerencia a força apenas às rodas dianteiras. A suspensão traseira é independente, ou seja, mantém as características da versão importada.

De acordo com reportagem do UOL Carros, os preços também devem ser mantidos, ou seja, o Q3 partirá de R$ 136.990 para a variante Attractive e R$ 153.990 no caso da ambiente. Não há previsão para nacionalizar as versões com motor 2.0.