Há cinco anos, a JAC Motors estreava no Brasil com a proposta de oferecer carros mais equipados e baratos que os fabricados por aqui. O sucesso do primeiro ano de vendas refletiu em um plano ambicioso: construir uma fábrica no país (em Camaçari, na Bahia).

Com essa trajetória em mente, a JAC previa crescimento e consolidação no Brasil, mas o aumento do IPI para veículos importados, o preço do dólar subindo consideravelmente a cada ano e a crise nas vendas de automóveis obrigaram a marca chinesa rever os seus planos.

Diante desse panorama, as metas da JAC foram reduzidas e a construção da fábrica na Bahia foi adiada. A JAC chinesa deixou de ser sócia do projeto e agora o presidente da marca no Brasil, Sérgio Habib, aguarda o respaldo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) para concretizar os novos rumos da empresa no país. No lugar da unidade com capacidade para produzir 100 mil veículos por ano, a JAC pretende apenas montar, em regime CKD, os carros provenientes da China. O investimento foi reduzido de R$ 1 bilhão para R$ 200 milhões.

Com essa mudança, a JAC também alterou seu foco no mercado brasileiro. Ao invés de fabricar o compacto S2, a marca vai apostar no crescente mercado de SUVs nacionalizando a montagem do T5. O modelo chega ao país custando entre R$ 59.990 e R$ 69.990 com a mesma proposta preconizada pela JAC há cinco anos: oferecer muitos equipamentos, por um preço mais baixo que a concorrência. Mas engana-se quem pensa que o T5 traz apenas isso.

Durante a apresentação do T5, Sérgio Habib declarou que os principais rivais do modelo são os veteranos Ford EcoSport e Renault Duster, além de versões aventureiras dos hatches Volkswagen CrossFox e Renault Sandero Stepway e a minivan Citroën Aircross. O critério para definir os concorrentes do T5 é basicamente a faixa de preços, pois as versões mais completas dos modelos citados custam acima dos R$ 59.990 cobrados pela configuração de entrada do T5.

Confira abaixo as versões, preços e principais equipamentos de série do JAC T5:

Pack 1 — R$ 59.990: alarme; chave canivete com botão de abertura do porta-malas; rodas de liga leve aro 16; direção elétrica; ar-condicionado automático digital; faróis com acendimento automático; vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico; banco do motorista com ajuste de altura; ganchos Isofix; sensor de estacionamento traseiro; pedais que anulam aceleração quando acelerador e freios são acionados simultaneamente; e assistente de frenagem emergencial.

Pack 2 — R$ 64.990: acrescenta faróis e lanternas de neblina; luzes diurnas em LED; barras longitudinais de teto; assistente de partida em subidas; e controle eletrônico de estabilidade e tração.

Pack 3 — R$ 69.990: inclui bancos revestidos em couro; central multimídia com tela tátil de 8 polegadas e sistema MirrorLink; câmera de ré (com gráficos estáticos)

Impressões

Ao abrir a porta do T5 é possível notar que o modelo mostra uma evolução em termos de acabamento em comparação com os outros modelos da marca. A cabine tem acabamento mais superior, embora predominado por plástico rígido, e arremates mais cuidadosos. A grande tela de 8 polegadas da central multimídia como a do carro testado confere certa sofisticação.

Mas, ao colocar o SUV chinês em movimento, fica evidente que a sua proposta não é entregar desempenho arrebatador. O motor de 1.5 litro, que gera 125/127 cv e 15,5/15,7 kgfm (gasolina/etanol), é apenas suficiente para empurrar o jipinho de 1.210 quilos. A entrega tardia do torque máximo (4.000 rpm) exige que o motorista trabalhe o câmbio de seis marchas para fazer o carro embalar e ganhar agilidade em retomadas.

A suspensão do T5 passou por acertos para suportar o piso brasileiro. O conjunto privilegia o conforto e enfrenta bem as vias esburacadas, mas é um tanto “molinho” na hora de contornar curvas mais rápidas. A engenharia da JAC, no entanto, poderia rever a direção elétrica. Em velocidades mais altas, o sistema é bastante leve e não transmite tanta segurança ao condutor.

Apesar desses detalhes que serão notados apenas por dirigir o T5, o SUV agrada os demais ocupantes com espaço interno suficiente para quatro adultos. Os três passageiros do banco traseiro contam com apoios de cabeça e cintos de três pontos.

 

A JAC deve disponibilizar o câmbio automático do tipo CVT entre o segundo semestre deste ano e o primeiro trimestre de 2017, o que deve ajudar a marca a vender de 200 a 400 carros por mês.

Teste-drive a convite da JAC Motors
Fotos: Divulgação

Modelo
JAC T5
PreçoDe R$ 59.990 a R$ 69.990
MotorDianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16V
TransmissãoManual de seis marchas
Cilindrada1.499 cm³
Comprimento4.325 m
Largura1.765 m
Altura1.625 m
Entre-eixos2.560 m
Suspensão dianteiraIndependente, tipo McPherson, com molas helicoidais e barra estabilizadora
Suspensão traseiraSemi-independente, eixo de torção, com molas helicoidais e barra estabilizadora
FreiosDiscos ventilados na dianteira e discos sólidos na traseira
Pneus205/55 R16