Um Toyota 2000GT foi colocado à venda por “apenas” US$ 662.885, ou R$ 2.651 milhões em conversão direta. Porém, qual razão deste carro custar tanto? Esse dinheiro daria para comprar cinco unidades do Mercedes-Benz AMG GT S nos Estados Unidos (ou apenas duas no Brasil).

O principal motivo para essa valorização deste clássico é a sua história. O cupê foi criado em colaboração com a Yamaha, famosa fabricante de motocicletas, e mudou a história da indústria automobilística do Japão. Antes do 2000GT, as marcas japonesas eram vistas em diversas partes do mundo, incluindo EUA e Europa, como empresas especializadas em imitar carros ocidentais.

Quando o 2000GT chegou ao mercado em 1967 e venceu comparativos com o Porsche 911, o Japão foi inserido no mundo automotivo, dando o primeiro passo para a potência que é atualmente. Apenas 351 unidades do esportivo foram produzidas e já alcançaram até US$ 1.2 milhão em leilão. A estrela japonesa também invadiu Hollywood e serviu como carro para o famoso agente James Bond no filme “007 só se Vive Duas Vezes”. Aliás, Daniel Craig, ator que interpretou o espião, elegeu o Toyota como o seu “bondcar” favorito.

Voltando para a unidade à venda, o hodômetro mostra 74.763 km percorridos. Sob o capô, o motor 2.0 de 150 cavalos. O interior, feito de madeira, foi criado pela divisão de pianos da Yamaha. Pelas fotos, é possível perceber que o modelo está em estado perfeito de conservação, sem pontos de ferrugem, mesmo em um carro com quase 50 anos.