A medida que os recursos tecnológicos aplicados aos automóveis evoluem, a quantidade de siglas que dão nome a esses itens de segurança e conforto aumentam. Além do conhecido ABS (freio antitravamento), existe uma série de outras siglas que formam uma verdadeira “sopa de letrinhas”. Por isso o Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária) reuniu algumas das principais siglas e seus significados na lista abaixo para ajudar você a conhecer melhor as tecnologias que podem estar presentes no seu veículo.

ACC – ADAPTIVE CRUISE CONTROL
Tem a função de controlar a distância em relação ao carro à frente, evitando colisões. Utiliza-se de um radar instalado na dianteira do veículo para mensurar essa distância. O ACC pode atuar nos freios sem a intervenção do motorista.

BAS – BRAKE ASSIST SYSTEM
Sistema que auxilia a frenagem, aumentando a força aplicada no pedal do freio. O BAS monitora a velocidade de acionamento do pedal de freio e auxilia o motorista, aplicando força máxima nos freios.

EBD – ELECTRONIC BRAKE DISTRIBUTION
Sistema que distribui a força de frenagem nas rodas que estão com maior aderência, aumentando a eficiência da frenagem. Esse sistema entra em funcionamento quando o pedal de freio é acionado.

HCC – HILL HOLD CONTROL
O controle de assistência de partida em rampa mantém o carro freado em aclives quando o motorista alivia o pedal de freio. Quando liberado o pedal, o sistema entra em ação, mantendo o veículo parado de dois a três segundos, dependendo do modelo.

TSC – TRACTION CONTROL SYSTEM
O sistema do controle de tração evita que haja o giro falso de uma ou mais rodas.

FREIO ANTICOLISÃO
Por meio de câmeras no parabrisa, o veículo realiza o monitoramento do que está à frente. Caso haja algum obstáculo, o sistema realiza a intervenção, solicitando a atuação dos freios até o momento de parada.

SENSOR DE FADIGA
Fazendo análises dos parâmetros de velocidade, da ação nos pedais, do ângulo do volante e das oscilações do veículo, o sistema verifica se houve alteração quanto ao modo inicial de condução do motorista. Se o comportamento estiver fora desses parâmetros, são emitidos avisos sonoros para “despertar”o motorista.