Mesmo com o mercado fechando em baixa, o ano de 2015 ficará marcado pelo lançamento de novos modelos e pela reviravolta no segmento de SUVs/crossovers – o Ford EcoSport perdeu a liderança conquistada há mais de uma década para o novato Honda HR-V e ainda caiu para a quarta posição do ranking de vendas, ficando atrás do Renault Duster e do também estreante Jeep Renegade. Para 2016, mais de uma dezena de novidades estão programadas para estrear na categoria neste ano. Confira as principais delas abaixo.

Toyota SW4

Totalmente renovado, o utilitário esportivo baseado na nova geração da Hilux estreará por aqui em março. Com visual mais agressivo que o da picape, o SUV chegará inicialmente apenas com a motorização 2.8 turbodiesel de 177 cv, câmbio automático de seis marchas e tração 4×4 – as variantes flex devem ser lançadas no segundo semestre.

JAC T5

A JAC confirmou, no final do ano passado, que o SUV compacto chegará em março custando entre R$ 59 mil e R$ 72 mil. Dependendo da configuração, o T5 pode ser equipado com luzes diurnas integradas aos faróis e lanternas de LED, assistente de partida em rampa, controles de estabilidade e tração, ar-condicionado digital, bancos revestidos com material imitação de couro e central multimídia com tela de sete polegadas, câmera de ré e espelhamento de smartphones.

Medindo 4,32 metros de comprimento e 2,56 m de distância entre-eixos, o T5 é movido pelo motor de 1.5 litro JetFlex, que entrega 125/127 cv de potência (gasolina/etanol). A transmissão padrão é a manual de seis marchas, mas haverá a opção de uma caixa CVT com simulação de seis velocidades. O SUV será o primeiro carro da JAC a oferecer esse tipo de câmbio.

Suzuki Vitara

Com uma pegada mais urbana, a nova geração do Suzuki Vitara deve chegar ao mercado brasileiro ainda no primeiro semestre. Como o crossover S-Cross, o SUV também é equipado com o motor 1.6 a gasolina de 120 cv (substitui o bloco 2.0 de 140 cv), mas associado a uma caixa automática de seis marchas ao invés do câmbio CVT. Ligeiramente menor e 400 quilos mais leve que a geração anterior, o novo Vitara deverá custar entre R$ 80 mil e R$ 100 mil, dependendo da versão.

Ford EcoSport

Para tentar retomar a liderança do segmento, a Ford vai apostar na reestilização do EcoSport. Com lançamento previsto ainda para o primeiro semestre do ano, o jipinho será retocado com a nova identidade visual da marca, com mudanças mais notórias na dianteira. Diferentemente do modelo vendido na Europa, o EcoSport nacional manterá o estepe pendurado na tampa traseira.

A principal novidade da linha 2017 do EcoSport deverá ser a estreia do motor Dragon 1.5 de três cilindros, que substituirá o Sigma 1.6 nas versões de entrada e intermediárias (o Duratec 2.0 será mantido). Rumores afirmam que o novo propulsor terá potência próxima dos 130 cv.

Ford Edge

A outra novidade da Ford é a segunda geração do Edge, que deve estrear no primeiro trimestre. O crossover manterá a motorização 3.5 V6 de 289 cv de potência. Os preços deverão ficar posicionados entre R$ 130 mil e R$ 150 mil.

Kia Sportage

Embora já venha sendo testado no Brasil, o novo Sportage só deve chegar às lojas em junho. Com visual bastante diferente do modelo atual, o SUV ainda não teve as motorizações confirmadas, embora seja cogitada a permanência do atual bloco 2.0 flex de 178 cv.

Chevrolet Trailblazer

O SUV baseado na S10 será atualizado com a nova identidade visual da Chevrolet – as linhas serão parecidas com as do novo Cobalt. Assim como a picape, ele ganhará a segunda geração da central multimídia MyLink e o sistema de telemática OnStar. As motorizações, no entanto, não terão modificações.

Range Rover Evoque e Land Rover Discovery Sport nacionais

Os dois SUVs da Land Rover serão produzidos em Itatiaia (RJ) ainda no primeiro semestre, chegando ao mercado pouco depois. A mudança mais relevante para ambos será a oferta da motorização flex no lugar da atual movida apenas a gasolina.

Chery Tiggo 5

O Tiggo 5 fabricado em Jacareí (SP) será lançado no segundo semestre deste ano, de acordo com informações confirmadas pela própria Chery. O SUV deverá ficar posicionado na faixa de preços das versões de entrada de modelos como Honda HR-V e Jeep Renegade, porém, oferecendo melhor custo-benefício. A motorização disponível será a 2.0 a gasolina de 139 cv de potência e 18,5 kgfm de torque – os números poderão ser superiores caso a fabricante adote a tecnologia flex.

Nissan Kicks

O SUV compacto baseado no conceito Kicks, mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo de 2014, chegará importado do México durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto. A versão nacional, fabricada em Resende (RJ), só deverá chegar às lojas em 2017. Para concorrer com Ford EcoSport, Honda HR-V, Jeep Renegade e Renault Duster, o jipinho será equipado com motor 1.6 flex e opções de câmbio manual e CVT (continuamente variável).

Renault Captur

Para conquistar clientes que dão preferência a modelos mais refinados que o Duster, a Renault trabalha na produção do Captur nacional. O crossover será fabricado em São José dos Pinhais (PR), utilizando a plataforma do Duster 4×4 e da picape Duster Oroch – dotados de suspensão traseira independente multilink.

Com estreia prevista para junho ou julho, o Captur será equipado com o já conhecido motor 2.0 flex de 148 cv e terá a opção de tração 4×4. Posteriormente, a Renault vai oferecer o propulsor 1.6 da Nissan em versões dotadas apenas de tração dianteira.

Com visual diferente do modelo europeu, o Captur brasileiro poderá ter ainda uma opção de sete lugares, uma vez que ele é ligeiramente maior que o Duster.

Volkswagen Tiguan

Apresentada na última edição do Salão de Frankfurt, em setembro do ano passado, a nova geração do Tiguan deve estrear por aqui somente no segundo semestre (ou até mesmo em 2017). Montado sobre a plataforma MQB, o SUV ficou um pouco maior que o modelo anterior, mas perdeu aproximadamente 50 quilos com as atualizações. A motorização prevista para o Brasil é a 2.0 TSI a gasolina de 220 cv.

Jeep 551

Substituto do Compass, o novo SUV da Jeep ainda é conhecido apenas pelo nome e projeto: 551. Ele é baseado em uma versão alongada da plataforma do Renegade e também será fabricado em Goiana (PE). O seu lançamento internacional será em março, mas a estreia nacional só deverá acontecer no final do ano, no Salão do Automóvel de São Paulo.

Com visual inspirado no do Grand Cherokee, o 551 será equipado com um motor 2.0 flex de cerca de 165 cv, além do bloco 2.0 turbodiesel de 170 cv presente no Renegade. O seu preço inicial deverá ser superior a R$ 100 mil.

Fotos: Divulgação, WorldCarFans e Automedia