Após entrar no clima de natal, o Bugatti Chiron apareceu em testes contra os possíveis rivais. Nas filmagens é possível ver um Porsche 918 Spyder, um Lamborghini Huracan e um BMW i8, além do seu antecessor, o Veyron. O modelo será apresentado oficialmente no Salão de Genebra, em março.

Com aerodinâmica aprimorada, além da inclusão da tecnologia híbrida, o Chiron será mais leve que o seu antecessor graças à utilização de uma nova estrutura. Para atingir os 450 km/h de velocidade máxima, o hiperesportivo será equipado com uma versão atualizada do motor de 8.0 litros W16 quadriturbo utilizado no Veyron, além de um propulsor elétrico. O conjunto mecânico terá potência na casa dos 1.500 cv e cerca de 150 kgfm de torque, sendo capaz de levar o carro da inércia aos 100 km/h em cerca de dois segundos.

O nome do sucessor é uma homenagem a Louis Chiron, piloto da Bugatti durante as décadas de 1920 e 1930. O bólido foi anunciado como o “mais potente, rápido, luxuoso e exclusivo superesportivo produzido até hoje”.

Enquanto o Veyron teve a produção limitada em 450 unidades, a Bugatti acredita que o Chiron deverá ter aproximadamente 500 exemplares produzidos, uma vez que, até o momento, cerca de 100 clientes da marca já manifestaram interesse em adquirir aquele que deverá ser o mais poderoso superesportivo híbrido já produzido. O preço estimado do modelo deverá superar os 2 milhões de euros (cerca de R$ 8,2 milhões em conversão direta) na Europa.