Após cinco anos de testes e mais de 60 modelos avaliados, o Latin NCAP, além da evolução em segurança dos carros da América Latina e Caribe, agora pode permitir a comparação entre os fabricantes de veículos que atuam no mercado local. Isso é possível graças ao primeiro ranking de desempenho em segurança da entidade.

Segundo o próprio Latin NCAP, em 2010, ano que começaram os testes, era visível como os carros mais vendidos na região estavam vinte anos atrás se comparados com os da Europa e América do Norte. Com a adesão ao projeto, as fabricantes estão melhorando a proteção aos ocupantes, tanto que seis empresas já conseguiram atingir cinco estrelas em alguns de seus modelos.

Apesar disso, a última rodada de testes mostrou que algumas marcas continuam produzindo veículos com zero estrela, tornando o nível de proteção preocupante. Em uma possível lesão, como os carros não cumprem os níveis mínimos de exigências, o risco de lesões graves ou fatais é enorme.

Para oferecer aos consumidores mais informação comparativa, o Latin NCAP calculou a média de estrelas obtidas pelos fabricantes. Com base nos resultados de proteção ao adulto para todos os modelos avaliados desde 2010, o ranking de segurança dos fabricantes do Latin NCAP é o seguinte:

1. Jeep, Seat (5.0 estrelas)
2. Honda (4.8 estrelas)
3. Toyota (4.5 estrelas)
4. Citroen, VW (4.0 estrelas)
5. Ford (3.8 estrelas)
6. Hyundai, Peugeot, Renault, Suzuki (2.3 estrelas)
7. Nissan (2.2 estrelas)
8. Fiat (2.0 estrelas)
9. Chevrolet (1.8 estrelas)
10. JAC (1.0 estrelas)
11. Chery, Geely, Lifan (0.0 estrelas)