A Audi começa a vender na segunda quinzena de novembro o A3 Sedan feito em São José dos Pinhais, no Paraná, o primeiro modelo da marca alemã em todo o mundo equipado com o motor turboflex. A configuração de estreia é a 1.4 TFSI, enquanto que a 2.0 TFSI será lançada até o final do ano.

Na versão de entrada Attraction 1.4 o A3 Sedan brasileiro custa R$ 99.990, ou seja, é R$ 1.200 mais barato que o modelo antes importado da Hungria (R$ 101.190). Já a intermediária 1.4 Ambiente parte de R$ 109.990, sendo assim apenas R$ 200 mais em conta que o importado (R$ 110.190).

Para se transformar em brasileiro, o A3 Sedan ganhou um motor fabricado localmente, o
1.4 Turbo TFSI Flex, com injeção direta de combustível, 150 cv de potência e 25,4 kgfm de torque (os números são os mesmos para etanol e gasolina). Comparando com o irmão importado, o modelo nacional é 28 cv mais potente e tem 5,1 kgfm a mais de torque (antes 20,3 kgfm). Com isso, ele ficou mais rápido, acelerando de 0-100 km/h em 8,8 segundos, contra a marca de 9,3 s do importado, de acordo com os números da Audi. Até a velocidade máxima aumentou de 212 km/h para 215 km/h, segundo a fabricante.

Porém, o A3 Sedan brasileiro não é só vantagens. A nacionalização fez o modelo abrir mão da caixa automatizada S tronic de 7 velocidades e aderir o câmbio automático Tiptronic de seis marchas. A alteração, de acordo com a Audi, foi feita para deixar a saída do carro mais suave. Durante o test-drive com o modelo, pudemos constatar que o novo câmbio é eficiente e ágil, porém não é tão suave nas trocas como a caixa anterior.

Outro ponto em que o modelo nacional mudou é na suspensão. A partir de agora, o conjunto traseiro abandona o sistema independente do tipo multilink e passa a contar com eixo de torção. Segundo a Audi, as mudanças na suspensão foram feitas para adaptar o veículo as condições das estradas brasileiras. Na prática, no trajeto em que o Carsale pode guiar o veículo, ficou evidente que a dinâmica está bem próxima do modelo importado. Principalmente em curvas, a estabilidade é um dos pontos fortes.

Em termos de equipamentos de série, as duas versões do A3 Sedan saem de fábrica com sete airbags (frontais e laterais na dianteira, de cortina para as janelas laterais dianteiras e traseiras e de joelhos para o motorista) e controle eletrônico de estabilidade (ESP).

Confira abaixo os diferenciais das versões Attraction e Ambiente:

  • A3 Sedan Attraction – R$ 99.990: traz de série câmbio automático de seis marchas; ar-condicionado analógico; direção eletromecânica; faróis bi-xenônio com ajuste automático de altura e lavadores; lanternas de LEDs; sensor de estacionamento traseiro; bancos dianteiros com ajuste de altura; volante de quatro raios e alavanca de câmbio revestidos de couro; vidros laterais e traseiro com isolamento térmico; sistema start-stop; rádio MMI com alto-falantes; computador de bordo e conexão Bluetooth; freio de estacionamento eletromecânico e rodas de alumínio de 16 polegadas de diâmetro. As opções de cores para o acabamento interno são cinza e preto.
  • A3 Sedan Ambiente – R$ 109.990: conta com todos os itens da versão Attraction e acrescenta sensores de luz e chuva; volante multifuncional com acabamento de couro; comandos para trocas de marchas (shift paddles) e rodas de alumínio de 17 polegadas.

Como opcional, a versão Ambiente pode ser equipada com o rádio MMI plus com sistema de navegação; Pacote Design, que inclui bancos de couro sintético, diversos porta-objetos e teto solar panorâmico (Open Sky); pacote Assistance, que traz controle de velocidade de cruzeiro e sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré. O kit mais completo e tecnológico é o Assistance Plus, que traz o Active Lane Assist (assistente para mudança de faixa de rolamento), assistente para luz alta, sistema Auto Park de estacionamento automático com câmera de ré, controle de velocidade de cruzeiro adaptativo com Pre Sense Front, computador de bordo com tela colorida e sistema Keyless Go, que permite destravar o carro e ligar o motor sem necessidade de utilizar a chave fisicamente.

Vale ressaltar que o ar-condicionado é sempre analógico e não existe a possibilidade de incluir o sistema digital como opcional, algo que não faz sentido em um carro que pode chegar aos R$ 140 mil com todos os opcionais.

Por dentro, o acabamento do veículo se manteve igualmente caprichado. Isso quer dizer que a excelente montagem das peças e as partes plásticas emborrachadas continuam sendo destaque no habitáculo que cativa pelo desenho simples e funcional do painel central.

Como é possível notar na galeria de imagens acima, nada mudou no design externo do sedã. Mas isso é positivo, já que o modelo continua atual e com visual harmônico. Em resumo, a nacionalização do A3 Sedan não interferiu nas suas principais qualidades: ele continua sendo elegante, um carro prezeroso de dirigir e com preço competitivo. Agora é só aguardar que a família aumente com a estreia da versão topo de linha 2.0 que chega até o final do ano.