A organização de segurança Euro NCAP anunciou que passará a fazer um novo teste para evitar colisões com pedestres. As provas serão feitas com veículos que contam com sistema Autonomous Emergency Braking (AEB), ou seja, carros que são capazes de identificar um pedestre na via e frear automaticamente, sem interferência do condutor. Para isso, os veículos utilizam lasers, radares ou câmeras para reduzir significativamente a velocidade de impacto ou parar o carro.

Segundo a instituição, a ideia é tornar mais simples para consumidores e fabricantes descobrirem qual sistema funciona melhor. De acordo com o secretário geral do Euro Ncap, Dr. Michiel van Ratingen, “ao verificar os resultados no site da Euro NCAP, os consumidores serão capazes de verificar e escolher a melhor opção do sistema AEB”.

O reforço na proteção de condutores e passageiros tem ajudado a diminuir o número de mortos nas estradas da Europa significativamente ao longo dos últimos 20 anos. Agora o continente visa tecnologias para frear o número de pedestres, ciclistas e motociclistas mortos e feridos em suas estradas. Em 2014, 47% das 26.000 mortes nas estradas da Europa foram do grupo mais vulnerável. Além disso, para cada morte, há uma estimativa de quatro lesões incapacitantes e oito feridos graves.

Serão três simulações de cenários urbanos comuns: adultos andando e correndo em direção ao veículo e uma criança saindo de trás de um carro estacionado. Para ganhar uma boa pontuação no teste, os veículos devem ser capazes de evitar colisões com os manequins em velocidades de até 40 km/h. Em velocidades maiores, entre 40 km/h e 60 km/h, os modelos devem reduzir a colisão para menos 40 km/h, aumentando as chances de sobrevivência.

O sistema AEB já são oferecidos em alguns veículos já testados pelo Euro NCAP, incluindo Audi Q7, BMW 2-Series e BMW i3, Ford Mondeo, Lexus NX, Mercedes C-Class, Mini Cooper, Volvo V40, XC90, Toyota Avensis e Volkswagen Passat .