A Audi já está fabricando no Brasil o A3 Sedan 1.4 turboflex, o primeiro carro nacional da marca, que começará a ser vendido no próximo mês. A fabricante alemã ainda não revelou o preço exato do modelo, mas indica que o valor não deverá ultrapassar o praticado atualmente (veja a tabela de preços abaixo).

Naturalmente, com a chegada do A3 Sedan nacional, as concessionárias começam a tentar esvaziar os estoques do modelo importado. Nessa hora, o consumidor pode sair ganhando. De acordo com uma pesquisa feita pelo Carsale em concessionárias da Audi na cidade de São Paulo e grande ABC, a configuração intermediária Ambiente 1.4 TFSI foi encontrada com descontos de até R$ 10 mil. A variante, que normalmente é comercializada pelos revendedores por R$ 112.990 (o preço sugerido pela Audi é de R$ 110.190), está sendo vendida por R$ 102.990, preço próximo aos R$ 100.190 pedidos pela variante de entrada Attraction.

Segundo os revendedores, a oferta é válida para trocas de veículos e pagamentos à vista. As demais versões, ao menos por enquanto, não sofreram alterações em seus valores nas revendas.

Confira abaixo os preços sugeridos pela Audi da linha atual do A3 Sedan:

  • A3 Sedan Attraction 1.4 TFSI S tronic (15/16) – R$: 100.190,00
  • A3 Sedan Ambiente 1.4 TFSI S tronic (15/16) – R$: 110.190,00
  • A3 Sedan Ambition 1.8 TFSI S tronic (15/16) – R$: 140.190,00
  • A3 Ambition 1.8 TFSI S tronic (15/16) – R$: 169.190,00

Tudo sobre o A3 Sedan brasileiro

O principal destaque do A3 Sedan brasileiro é que ele estreia como o primeiro modelo da Audi no mundo equipado com motorização bicombustível. De acordo com a fabricante, o consumo do sedã com gasolina é de 11,7 km/l na estrada e 14,3 km/l na cidade, enquanto que as médias com etanol são de 7,8 km/l na estrada e 9,9 km/l na cidade.

O sedã fará a sua estreia com o bloco 1.4 TFSI de 150 cv, ou seja, 22,9% mais potente que a versão anterior (122 cv). Além disso, também houve um acréscimo de torque na casa dos 25%, saindo dos 20,4 kgfm para 25,5.

Embora tenha ganhado potência, o A3 Sedan nacional perde o câmbio de dupla embreagem e sete velocidades (DSG). A marca alemã substituiu o sistema pela transmissão automática de seis velocidades (Tiptronic). Outro ponto é a adoção de suspensão que deixou de ser do tipo multilink para contar com eixo de torção.Quem já viu o carro de perto afirma que o acabamento permanece típico de um modelo premium.

Outros lançamentos

Antes de começar a vender o A3 Serdan 1.4 turboflex, já feito em São José dos Pinhais (PR), a única unidade de produção da marca na América do Sul, a fabricante alemã adiantou que, em breve, começará a produzir outros modelos por lá. O próximo é o A3 Sedan com motorização 2.0, que chega às concessionárias em janeiro de 2016, além do utilitário esportivo Q3, previsto para começar a ser vendido em abril do mesmo ano.

+ Audi A3 nacional roda sem disfarces em São Paulo