Em setembro a Renault lançou o compacto Kwid na Índia e menos de um mês depois se depara com o total de 25 mil pedidos, causando uma espera de até seis meses pelo carro. O interessante é que 40% do total de pedidos foram feitos por motoristas com menos de 28 anos, enquanto 15% das 25 mil solicitações foram feitas por mulheres.

Vale lembrar que o modelo custa entre US$ 3.885 e US$ 5.340 (o equivalente a R$ 15.433 e R$ 21.227 em conversão direta, respectivamente). O modelo tem grandes chances de ser fabricado no Brasil, uma vez que a Renault pretende lançar um carro na faixa dos R$ 30 mil para substituir o veterano Clio.

Apesar de ser considerado um hatch, o Kwid tem um visual de “mini utilitário” com linhas que lembram as do Sandero. De acordo com a imprensa internacional, o modelo será fabricado no Brasil com a missão de ser o carro mais barato da marca na América Latina. Entretanto, a Renault do Brasil informou que não há, por ora, uma posição oficial sobre o modelo.

O Kwid mede 3,68 metros de comprimento e possui 18 cm de altura do solo. A tração é dianteira. Na Índia, o compacto é equipado com um bloco de 0.8 litro de três cilindros e câmbio manual de cinco velocidades. No Brasil, de acordo com o site Auto Segredos, o modelo utilizará o motor que rende 60 cv, mas também será equipado com um propulsor 1.0 de três cilindros de 80 cv.

Por dentro, a novidade pode ser equipada com tela multifuncional de sete polegadas sensível ao toque, ar-condicionado e vidros e travas elétricos. Por aqui ganhará novo acabamento, uma vez que os materiais utilizados na Índia são de qualidade inferior.