A Hyundai enfrentava um problema de confiança em seus carros na Coréia do Sul, pois, segundo os consumidores locais, os veículos seriam inferiores aos produzidos em outros locais do mundo. A critica era especialmente direcionada ao sedã Sonata.

Para provar que os veículos são idênticos e possuem o mesmo padrão de produção, a Hyundai decidiu fazer uma colisão frontal entre um Sonata dos Estados Unidos, pintado em vermelho, e uma unidade azul, produzida em solo sul-coreano. A colisão foi feita nos padrões utilizados pelas instituições de segurança, ou seja, os veículo se chocara a uma velocidade de 56 km/h.

Após o teste, a imprensa especializada e alguns blogueiros tiveram a oportunidade de analisar os carros e todos eles confirmaram que não havia qualquer diferença entre os dois. Os bonecos de testes usados apresentaram o mesmo grau de lesões e também não era perceptível diferenças na rigidez do aço entre os dois Sonatas.