Obrigatório (junto com o sistema anti-travamento dos freios) em todos os carros novos vendidos no Brasil a partir de 2014, o airbag é um item que exige manutenção especializada. Segundo o Instituto da Qualidade Automotiva (IQA) – organismo de certificação acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro – o reparo do sistema tem de seguir as instruções da norma NBR 14828/2002 de Procedimentos de Segurança para Manutenção em Veículos Equipados com Bolsa Inflável.

“O equipamento exige atenção redobrada para manuseio e remoção, pois descargas de energia espontâneas ou curtos-circuitos podem causar a deflagração e a explosão da bolsa e, consequentemente, sérios danos aos reparadores”, explica Sérgio Fabiano, gerente de Certificação de Serviços Automotivos do IQA.

A norma NBR 14828/2002 apresenta exigências e conhecimentos técnicos específicos para o reparo dos componentes, em relação a ferramentas, procedimentos e conhecimentos técnicos, além de requisitos básicos destinados a qualquer oficina.

Outra vantagem do atendimento à norma para os centros de reparação automotiva é evitar prejuízos financeiros. “Em caso de erros durante a manutenção, a oficina precisará repor o equipamento ao cliente. Alguns modelos, depois de deflagrados, necessitam de substituição de diversos componentes para o correto funcionamento, o que é bastante custoso”, alerta Fabiano.

Foto: Auto Samiksha