A Volkswagen do Brasil divulgou, nesta quarta-feira (21), uma nota oficial informando que 17.057 unidades da picape Amarok, modelos 2011 (todas) e 2012 (parte da produção), serão convocadas para uma “atualização de software” da central eletrônica do motor a partir do primeiro trimestre de 2016. Os modelos também estão envolvidos na fraude que altera os dados de emissões dos motores a diesel da marca alemã.

De acordo com a Volkswagen, a outra parte das Amarok produzidas em 2012 e todas unidades fabricadas a partir de 2013 estão livres do problema. Os motores a gasolina e flex “estão de acordo com os níveis da legislação de emissões”, segundo a fabricante.

A Volkswagen confirma que a solução para o problema levará alguns meses para ser aplicada pelo fato de a matriz da empresa na Alemanha ainda estar trabalhando no desenvolvimento do software que corrige a fraude. A marca afirma que “a aplicação desse software (fraudado) não afeta a segurança nem a funcionalidade do veículo”.

Importada da Argentina, a Amarok é o único modelo de passeio/comercial leve com motor a diesel (família EA189 2.0 turbo) que a Volkswagen comercializa no Brasil.

Os proprietários dos veículos serão comunicados por carta, a partir do primeiro trimestre de 2016, de acordo com a Volkswagen do Brasil. Informações adicionais podem ser obtidas pelo telefone 0800 019 5775 ou pelo site oficial da marca.

Terão de passar pela atualização do programa de controle do motor a diesel os veículos com os seguintes números de chassis não sequenciais:

– Amarok 2011: BA000257 até BA000338.

– Amarok 2011:B8000200 até B8082605.

– Amarok 2012:CA001950 até CA026145.

Foto: Divulgação