A Volkswagen se prepara para lançar o Volkswagen Golf fabricado no Brasil. Mas quem está, realmente, comemorando quando o assunto é Golf são os nossos vizinhos argentinos, que vão receber uma versão ainda mais poderosa do modelo.

Trata-se do Golf R, equipado com o motor de quatro cilindros de 2.0 litros turbo, movido a gasolina e calibrado para entregar 300 cv de potência e 38,7 kgfm de torque. Toda essa força é distribuída para as quatro rodas pela transmissão automatizada DSG de sete marchas e dupla embreagem. Segundo a Volkswagen, o hatch acelera de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos e atinge a velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente).

Se o modelo vendido no país vizinho contar com as mesmas configurações do modelo comercializado nos Estados Unidos, o carro terá rodas de liga leve de 18 polegadas, faróis bixenônio, central multimídia com tela sensível ao toque de 5.8 polegadas com câmera de ré e Bluetooth, bancos dianteiros com aquecimento, chave presencial, ar-condicionado de duas zonas, entre outros itens. Como equipamentos adicionais, o modelo pode receber rodas de 19 polegadas, amortecedores adaptativos, GPS integrado, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e sistema de áudio da grife Fender.

O Golf R, atualmente, está em fase de homologação no país vizinho e deverá chegar por um alto valor, sendo severamente taxado pelo governo local. Não há previsão para a chegada do Golf R ao Brasil.

Golf brasileiro

No Brasil, a novidade já confirmada é a produção local das versões regulares do VW Golf. Já se sabe, no entanto, que a nacionalização acarretará em algumas mudanças para o modelo. De acordo com o site Autosegredos, o hatch contará com suspensão traseira de eixo torção e câmbio automático Tiptronic de seis velocidades, no lugar do DSG. Além disso, uma versão de entrada será equipada com o motor 1.6 MSI.