O Renault Duster decepcionou, em partes, durante a nova rodada de testes do Latin NCAP. Foram quatro estrelas na proteção para adultos e apenas duas na proteção infantil. Vale lembrar que o carro avaliado pela entidade foi o modelo vendido na Colômbia e que é fabricado na Tailândia.

Enquanto o Duster brasileiro é equipado com dois airbags frontais, o carro testado pela Latin NCAP conta com apenas uma bolsa inflável.

No caso do Duster tailandês, o modelo apresentou uma “proteção marginal às zonas peitorais dos dois passageiros adultos”, segundo o Latin NCAP. Ou seja, a terceira pior no esquema de classificação da entidade. O acompanhante poderia ter batido a cabeça contra o painel, por exemplo, em caso de acidente.

Durante a leitura do manual, o Latin NCAP verificou que existe versões do SUV equipadas com o sistema de ancoragem ISOFIX, porém, a unidade testada não contava com o recurso. Comparando com o modelo vendido na Europa, os sul-americanos recebem um veículo bem menos seguro, uma vez que o carro vendido no Velho Continente é dotado de airbags frontais e laterais, ancoragens ISOFIX e controle eletrônico de estabilidade.

Confira o vídeo com o crash test do Renault Duster:

Outro modelo testado foi o Nissan Tiida Sedan fabricado no México. O veículo, que não é mais vendido no Brasil, conseguiu quatro estrelas para proteção adulto e apenas duas para crianças, sendo uma nota ainda inferior ao Duster.