A Volkswagen confirmou que o Golf GTE, versão plug-in híbrida do modelo, está sendo testada no Brasil. A marca alemã, no entanto, não mencionou se o GTE será comercializado no País.

Segundo a Volkswagen, esta é a quinta opção de motorização oferecida para o Golf no mundo, juntando-se às versões a gasolina, diesel, gás natural comprimido e totalmente elétrico. As medições oficiais apontam que o GTE é capaz de rodar 100 km com 1,5 litro de combustível (66,66 km/l) e em modo totalmente elétrico pode rodar até 50 quilômetros. Já a autonomia total é de até 940 quilômetros.

O modelo plug-in híbrido é equipado com dois motores, sendo um bloco a combustão 1.4 TSI de 150 cv e outro elétrico de 75 kW (102 cv). Juntos, os motores geram uma potência combinada de 150 kW (204 cv). Se o motor elétrico for a única fonte de força de propulsão, o Golf GTE pode chegar aos 130 km/h.

Utilizando toda a potência do sistema, o hatch acelera de 0 até 100 km/h em 7,6 segundos, enquanto que a velocidade máxima chega aos 222 km/h. A transmissão é automática DSG de 6 marchas com função Tiptronic, desenvolvida especificamente para veículos híbridos.

É possível carregar a bateria do GTE em uma tomada convencional — o tempo é de aproximadamente três horas.