A Argentina será um palco importante para a próxima geração de picapes. Está confirmada a produção de três modelos em Córdoba, a nova Nissan Frontier, que servirá de base para uma inédita picape média da Renault e um modelo da Mercedes-Benz.

Agora, a Ford começou a testar a reestilização da Ranger no país vizinho e, como previsto, o lançamento deve acontecer no final do ano. As mudanças estéticas já são conhecidas, uma vez que a picape foi apresentada na Tailândia. Entre os destaques da reestilização, o que mais chama a atenção é a dianteira, inspirada no SUV Everest e que conta com faróis projetores, grade hexagonal cromada e para-choques mais robusto.

O interior está mais tecnológico, graças ao sistema de entretenimento e informação SYNC 2 equipado com tela de oito polegadas sensível ao toque no painel, piloto automático, alerta de mudança de faixa involuntária, assistente de estacionamento dianteiro e traseiro, assistente de partida em ladeiras e de freio de emergência.

Durante o lançamento, foram apresentados três motores, entre eles o de cinco cilindros e 3.2 litros a diesel, que foi reconfigurado e agora rende 202 cv de potência e 47,93 kgfm de torque, o consumo foi reduzido em 18%. A transmissão é manual de seis marchas ou automática, mantendo as seis velocidades. Outra opção é o motor quatro cilindros 2.2 litros de 162 cv de potência e 39,26 kgfm de torque. Em alguns mercados, a marca oferecerá uma terceira opção com 131 cv e redução de 22% no consumo.

A última opção entre os motores, é um 2.5 litros Duratec de 168 cv e 22,94 kgfm movido a gasolina. Segundo a Ford, a Ranger terá tração 4×2 ou 4×4, sendo capaz de rebocar até 3.500 kg. O modelo teve a suspensão para garantir maior conforto e melhor dirigibilidade.

As fotos são do Club Ranger 4×4 da Argentina.