Está se tornando cada vez mais difícil encontrar esportivos legítimos equipados com câmbio manual, e a Audi tem contribuído (em partes) para isso. Após extinguir esse tipo de transmissão no R8, a marca pretende adotar a mesma estratégia no TT RS.

De acordo com informações da imprensa internacional, o motivo seria o mesmo: a baixa demanda em relação aos automáticos e automatizados de dupla embreagem. Com isso, a Audi acredita que o melhor a fazer é extinguir a transmissão que permite ao motorista ter o controle pleno do carro.

Porém, há um lado positivo nas informações. O TT RS manterá o motor de cinco cilindros de 2.5 litros turbo, porém aprimorado para chegar aos 400 cv de potência (40 cv a mais que a geração anterior). A nova versão do esportivo deverá ser lançada apenas em 2016.