O segmento de automóveis e comerciais leves aponta queda de 23% para o ano de 2015, segundo a Fenabrave ( Federeção Nacional da Distribuição de veículos automotores).

Somente no mês de junho, foram vendidos 204.627 automóveis e comerciais leves, contra 250.619 unidades no mesmo mês do ano passado, o que reflete em uma queda de 18,35%. O volume de veículos comercializados em junho ficou praticamente empatado com o total do último mês de maio, que teve 204.627 unidades.

Levando em consideração que a quantidade de veículos e comerciais leves vendidos no acumulado do ano até junho foi de 1.269.853 exemplares e, comparando esse volume com os 1.582.569 carros somados no mesmo período do ano passado, o setor vive uma baixa de 19,76%.

Para o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr, o mercado ainda sofre os reflexos da economia em crise no Brasil. Com a expectativa ainda maior de queda no PIB Nacional (mais de 2%), alta de desemprego, queda real do salário e, especialmente no investimento da iniciativa privada e do governo, o consumidor não tem segurança para ir às compras. “A falta de confiança reflete, diretamente no mercado. Para o segundo semestre, esperamos que a mádia diária de vendas aumente um pouco, porém o resultado de 2015 será cerca de 20% menor que o registrado em 2014”, explica o presidente.