A General Motors aproveita a comemoração dos 20 anos de domínio da Chevrolet S10 no mercado brasileiro para lançar a linha 2016 da picape média, que ganha duas séries especiais, uma versão com ênfase no custo-benefício (todas na configuração de cabine dupla), além de uma variante com chassi preparado para receber implementos.

A principal novidade é a S10 High Country, que assume o posto de nova versão topo de gama ao trazer itens estéticos exclusivos. Com preço sugerido de R$ 163.800, o modelo é oferecido apenas com a motorização de 2.8 litros turbodiesel de 200 cv de potência, câmbio automático de seis marchas e tração 4×4 com reduzida.

A outra série especial, a Freeride (R$ 95.340), tem produção garantida por um ano e chega para atender à demanda de consumidores que utilizam picapes a maior parte do tempo em cidades. O único conjunto mecânico disponível é formado pelo bloco de 2.5 litros flex, que rende até 206 cv com etanol, transmissão manual de seis velocidades e tração traseira. Assim como a High Country, a Freeride chega às concessionárias no final de julho.

As versões Advantage e Chassis Cab serão lançadas em agosto e ainda não têm preços definidos. A primeira será vendida apenas com o motor de 2.4 litros flex de 147 cv e chegará equipada com adesivos laterais, faróis de neblina, rodas de liga leve de 16 polegadas escurecidas, maçanetas na cor da carroceria, trio elétrico, chave canivete, sistema multimídia MyLink, trio elétrico, entre outros.

Já a Chassis Cab, voltada a frotistas, permitirá o uso de baús, carrocerias de madeira, entre outros equipamentos. O modelo poderá ser equipado tanto com o propulsor de 2.4 litros flex como com o 2.8 turbodiesel – com câmbios manuais de cinco e seis marchas, respectivamente.

Grife made in USA

Pela primeira vez, a Chevrolet oferece no Brasil uma picape com a grife High Country, disponível para dar um ar de exclusividade às versões mais completas e caras dos utilitários vendidos pela marca nos Estados Unidos. No caso da S10 – baseada na até então versão topo de gama LTZ 2.8 turbodiesel 4×4 automática (R$ 154.550) – há a inclusão de faróis com máscara negra, grade frontal com detalhes na cor cinza, estribos laterais, protetor plástico no para-choque dianteiro, frisos cromados na base dos vidros herdados do SUV Trailblazer, rodas de 18 polegadas com acabamento usinado e um chamativo Santo Antônio integrado à caçamba. O acessório conta ainda com capota marítima. As cores disponíveis são a Branco Summit, Cinza Graphite, Preto Carbon, além da inédita Vermelho Chili.

Por dentro também há alterações, como bancos revestidos em couro de duas tonalidades (marrom e preto), aplique de plástico preto brilhante no console central e ajuste elétrico para o banco do motorista. Quem viaja atrás agora conta com um apoio de braço dobrável.

CHEVROLET S10 HIGH COUNTRY

CHEVROLET S10 HIGH COUNTRY

Entre os equipamentos de série, há direção hidráulica, ar-condicionado automático digital, computador de bordo, controlador de cruzeiro, sensor de estacionamento, sistema de entretenimento MyLink com GPS, DVD e câmera de ré, entre outros. No quesito segurança, a picape sai de fábrica com os obrigatórios airbags frontais e freios e com ABS, controle de estabilidade e controle de frenagem em descidas e cintos traseiros de três pontos.

A GM assume que o preço da S10 High Country (bem como os das picapes em geral) é alto. A marca diz que a oferta da série especial é uma oportunidade para aproveitar a tendência que os donos de picapes têm de incorporar acessórios aos veículos logo após a compra. “Esse perfil dos consumidores de picapes nos permitiu criar uma versão acima da LTZ, ainda mais completa”, explicou Samuel Russell, diretor Marketing da GM do Brasil.

Para usar no asfalto

Como citado anteriormente, a S10 Freeride leva sob o capô bloco de quatro cilindros naturalmente aspirado de 2.5 litros Ecotec, dotado de injeção direta de combustível. O modelo de 5,34 metros de comprimento e 1,88 m de largura é dedicado aos consumidores, moradores de cidades grandes, que não utilizam picapes no campo ou em tarefas de trabalho pesado.

CHEVROLET S10 FREERIDE

CHEVROLET S10 FREERIDE

A Freeride sai de fábrica com os equipamentos considerados ideais por esses clientes: sistema multimídia MyLink, ar-condicionado, computador de bordo, direção hidráulica, controle de cruzeiro, rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina, capota marítima, câmera de ré e vidros elétricos com acionamento de subida por controle remoto. Os únicos detalhes estéticos exclusivos da versão são os adesivos nas laterais, tampa traseira e no painel.

Impressões

O Carsale avaliou as séries especiais High Country e Freeride no Campo de Provas da Cruz Alta da General Motors, em Indaiatuba (SP), onde foi possível rodar com os dois modelos em uma pista com diversos tipos de asfalto e relevos. Os dois modelos apresentaram comportamento semelhante no que diz respeito à dinâmica em curvas e pisos esburacados – com uma leve sensação de que a traseira da Freeride pulava mais na buraqueira.

Obviamente, a High Country esbanjou mais força nas subidas do trecho de serra por conta do maior torque do motor a diesel (51 kgfm ante 27,3 kgfm do propulsor flex), mas a Freeride não fez feio ao exigir mais desempenho do bloco de 206 cv. Bastava reduzir uma marcha no câmbio manual para a picape voltar a embalar. O motor flex com injeção direta agrada pelo funcionamento suave e pelos baixos níveis de ruído e vibração.

A GM ainda proporcionou um teste-drive off-road com a S10 High Country em um percurso de terra que acabou virando um lamaçal em alguns pontos devido à persistente chuva que caiu na região desde a madrugada da última terça-feira (7). Com o auxílio de um instrutor da GM foi possível aproveitar bem os recursos da picape para atravessar os trechos enlameados e subidas escorregadias. Com a reduzida ligada, a S10 encarou os obstáculos sem grandes dificuldades graças ao massivo torque de 51 kgfm entregue a 2.000 rpm.

Com esses lançamentos, a GM espera aumentar a diferença (atualmente de cerca de 500 unidades) nas vendas para a Toyota Hilux, a segunda colocada do segmento. Com as ofertas dessas novas versões é provável que a S10 atinja o seu objetivo sem grandes dificuldades.

Viagem e teste-drive a convite da General Motors do Brasil