A Toyota está comemorando a marca alcançada pelo sedã Mirai, movido a hidrogênio. O veículo foi capaz de rodar mais 502 km, com zero emissão de gases poluentes, liberando na atmosfera apenas água em forma de vapor.

A fabricante explica que, para o seu funcionamento, dentro da célula acontece a divisão do hidrogênio em duas moléculas, gerando uma carga elétrica. Ao mesmo tempo, o oxigênio se une às células de hidrogênio, formando vapor d’água, que é eliminado pela válvula de escape, sem emitir gases poluentes.

Vale frisar que, com o objetivo de fortalecer a tecnologia de célula combustível a hidrogênio, a Toyota Motor Corporation, a Nissan e a Honda anunciaram o acordo sobre incentivo ao desenvolvimento de infraestrutura de postos de hidrogênio no Japão. A parceria também visa a divulgação e conscientização sobre importância do tema.

+ Toyota Mirai será o primeiro carro a hidrogênio em corrida da Nascar