A Lamborghini havia anunciado que não sabia o futuro do seu utilitário esportivo Urus, cogitando desistir de sua produção ou até mesmo transferir a sua linha de montagem para algum país do leste europeu. Mas, após o governo italiano oferecer incentivos na casa dos R$ 342 milhões, a marca anunciou que irá fabricar o modelo em Sant’Agata Bolongnese, na Itália.

O design do SUV deverá ser bem próximo do apresentado no conceito revelado em 2012, durante o Salão de Pequim, porém, o nome ainda não foi confirmado. O que foi antecipado pela imprensa internacional é que o Urus será lançado em 2018 e os principais mercados a recebê-lo serão a China, Alemanha, Rússia, Estados Unidos e Oriente Médio.

Segundo o CEO da Lamborghini, Stephan Winkelmann, a inclusão de um terceiro modelo aponta o crescimento sustentável e estável da empresa, além do início de uma nova era. O Grupo Volkswagen investirá “centenas de milhões de euros” em uma nova linha de montagem e expansão do Centro de Desenvolvimento e Pesquisa, o que deverá gerar cerca de 500 novos empregos.

A plataforma do carro é a mesma utilizada pelos modelos Audi Q7 e Porsche Cayenne, mas a motorização ainda é um mistério. Porém, segundo rumores, o SUV da Lamborghini poderá contar com duas opções de motores: o V8 biturbo de 4.0 litros de 560 cv, que equipa a perua Audi RS6 e o sedã RS7, ajustado para entregar 680 cv graças ao auxilio de um sistema híbrido, além de uma versãodotada do bloco de 5.0 litros V10 naturalmente aspirado, presente nos superesportivos Huracan e Audi R8.