Derivado de um carro desenvolvido para competições de turismo no final da década de 1990, o Mercedes-Benz CLK GTR é um dos superesportivos mais raros do mundo, uma vez que apenas 26 unidades foram produzidas (20 cupês e seis roadsters). O modelo marcou época pela sua excentricidade e por ser capaz de atingir a velocidade máxima de 340 km/h.

Uma unidade da versão roadster, com apenas seis quilômetros rodados, será leiloada em junho durante o Festival de Goodwood, na Inglaterra. O carro fabricado em 1999 é equipado com o enorme motor V12 de 6.9 litros, desenvolvido para competição, capaz de gerar 620 cv de potência e 78 kgfm de torque, e transmissão sequencial de seis marchas cujas trocas são feitas por borboletas atrás do volante e embreagem acionada por pedal. De acordo com informações da época, o modelo de 1.440 quilos acelerava de 0 a 100 km/h em 3.4 segundos.

Caso algum interessado queira levar o bólido para a sua garagem, será necessário preparar o talão de cheques. A casa de leilões Bonhams estima que o CLK GTR poderá atingir valores entre US$ 2,2 milhões (cerca de R$ 7 milhões) e US$ 2,8 milhões (R$ 8,8 milhões) devido o seu ótimo estado de conservação.