O sucesso do Honda HR-V pode ser medido de diversas maneiras. A principal delas, obviamente, são os números de mercado. Segundo a Agência Auto Informe, durante a primeira quinzena de maio, o SUV da Honda ficou à frente de seus concorrentes com folga, somando 2.304 unidades vendidas. O ainda líder do segmento, quando considerado o acumulado do ano, Ford EcoSport apareceu em segundo lugar com 1.341 unidades, seguido do Jeep Renegade na terceira colocação com 1.214 exemplares e o Renault Duster com 1.030 veículos.

Porém, outro dado pode ser levado em consideração na hora de falarmos do sucesso do novo jipinho japonês. Enquanto algumas fábricas encaram greves e adotam medidas como demissões e férias coletivas, a Honda amplia o horário de trabalho de seus funcionários.

Devido à grande demanda do HR-V, os dois turnos da fábrica de Sumaré operam em regime de hora extra, com cada funcionário trabalhando 1h40 a mais por dia. Ou seja, o sucesso da novidade também está premiando os trabalhadores, o que nos mostra que a crise não é para todos.

Vale destacar que, atualmente, a Honda produz até 5 lotes de 60 unidades do HR-V por dia.