Lançado no Brasil há algumas semanas, o Land Rover Discovery Sport acaba de ganhar uma motorização movida a diesel na Europa e na Coreia do Sul. Trata-se do bloco de quatro cilindros de 2.0 litros turbo da família Ingenium – substitui, na gama da marca, o propulsor SD4 de 2.2 litros de origem Ford que equipava o Freelander.

Disponível em versões de 150 cv de potência e 38,7 kgfm de torque e 180 cv e 43,8 kgfm, o motor estará disponível com a transmissão automática de nove marchas ou manual de seis velocidades. De acordo com a Land Rover, a variante de 150 cv, na configuração de cinco lugares e transmissão manual, acelera de 0 a 100 km/h em 8.9 segundos e tem consumo médio (ciclo combinado) de impressionantes 20 km/l.

Para favorecer a economia de combustível, o SUV é equipado com rodas de liga leve de 18 polegadas calçadas em pneus de baixo atrito, enquanto as transmissões possuem as relações das últimas marchas alongadas.

Disponível no Brasil apenas com a motorização de 2.0 litros turbo a gasolina de 240 cv (o mesmo do Range Rover Evoque), o Discovery Sport turbodiesel deverá chegar ao mercado nacional a partir do ano que vem, quando será fabricado na fábrica da marca em Itatiaia (RJ).