O Peugeot 2008 chega para deixar a disputa do segmento de SUVs compactos ainda mais acirrada no Brasil. Após Honda HR-V, Jeep Renegade e Renault Duster reestilizado, é a vez de a fabricante francesa apresentar a sua arma para tentar desbancar o veterano Ford EcoSport.

Oferecido em cinco configurações, o modelo custa entre R$ 67.190 e R$ 79.590. O lançamento já está disponível no sistema de pré-venda nas lojas da marca, enquanto que a comercialização oficial terá início em meados de maio. Produzido na fábrica da PSA Peugeot Citroën em Porto Real (RJ), o 2008 compartilha a plataforma com o hatch 208, também fabricado no local. Modelo global da marca francesa, o 2008 foi desenvolvido pela equipe da Peugeot de países de três continentes: Brasil, França e China.

Dependendo da versão, o 2008 pode ser equipado com o motor de 1.6 litro de 16 válvulas flex de 122/115 cv de potência (etanol/gasolina) ou o bloco 1.6 16V THP de 173/165 cv (etanol/gasolina). Para o primeiro propulsor estão disponíveis as transmissões manual de cinco velocidades e automática de quatro marchas, enquanto que para a motorização turbo apenas a caixa manual de seis velocidades.

Peugeot_2008 (16)

Confira abaixo os preços das versões:

+ Peugeot 2008 Allure 1.6 manual (5 marchas) – R$ 67.190

+ Peugeot 2008 Allure 1.6 automático (4 marchas) – R$70.890

+ Peugeot 2008 Griffe 1.6 manual (5 marchas) – R$ 71.290

+ Peugeot 2008 Griffe 1.6 automático (4 marchas) – R$ 74.990

+ Peugeot 2008 Griffe 1.6 THP manual (6 marchas) -R$ 79.590

Equipamentos

Na versão de entrada Allure o utilitário traz de série airbags frontais e laterais, sensor de estacionamento traseiro, faróis e lanternas com LED, faróis e lanterna de neblina, piloto automático, computador de bordo, alarme, ar-condicionado de duas zonas, porta-luvas refrigerado, rodas de liga leve de 16 polegadas, sistema multimídia com GPS e tela sensível ao toque de sete polegadas, entre os principais itens.

Já a Griffe acrescenta, além do acabamento mais refinado, airbags do tipo cortina, sensor de estacionamento traseiro, teto solar panorâmico, sensor crepuscular e de chuva, só para citar alguns equipamentos.

No caso da Griffe THP, inclui ainda faróis de neblina com função “cornering”, que ilumina as curvas de acordo com o movimento do volante para favorecer a visibilidade do motorista, e o Grip Control, sistema que atua na rodas dianteiras, adaptando os parâmetros do motor, câmbio, diferencial de deslizamento limitado e acelerador de acordo com cada um dos cinco modos de condução (Normal, Neve, Barro, Areia e ESP Off), retrovisores cromados, pedaleiras em alumínio, assistente de partida em rampa e controle eletrônico de estabilidade.

Peugeot_2008 (12)

Estilo e interior

Diferentemente da maioria de seus concorrentes que tem denominação e cara de SUV, o 2008 une características de outros segmentos, o que o torna um crossover, assim como o Honda HR-V.

Seu visual chega a lembrar, inclusive, uma perua anabolizada do 208, modelo em que ele se baseia. Além da pegada de station wagon (ou seja, perua), também mescla elementos de hatch e, claro, de SUV. As linhas externas seguem o estilo do irmão 208, ou seja, não é tão chamativo como o Jeep Renegade, nem tão clássico como o HR-V.

Em termos de tamanho, o 2008 é o mais modesto entre todos os utilitários compactos. Medindo 4,15 metros de comprimento, 1,58 m de altura, 1,73 m de largura e 2,54 m de entre-eixos, o modelo da Peugeot tem um porta-malas com capacidade superior (355 l) ao do Renegade. Compare as dimensões de todos os players na tabela abaixo.

Novos SUVS compactos

 
Peugeot 2008
Jeep Renegade (Sport)
Honda HR-V
Ford EcoSport
Renault Duster
Comprimento (metros):4,154,234,294,244,31
Altura (metros):1,581,661,581,691,63
Largura (m):1,731,791,771,761,82
Entre-eixos (m):2,542,572,612,522,67
Porta-malas (litros):355260431362 475

Ao entrar no 2008 é inevitável lembrar da cabine do 208. O crossover conta com várias soluções encontradas no hatch, como o volante pequeno de base achatada, quadro de instrumentos posicionado de maneira elevada e central multimídia de sete polegadas com tela sensível ao toque.

Os materiais utilizados possuem boa qualidade e as peças são bem montadas Porém, a maioria dos revestimentos é de plástico sem maciez. Mesmo assim, a sensação a bordo é de refinamento. Destaque para os detalhes cromados no volante e saídas de ar, além do freio de mão estilizado inspirado em aviação (e um pouco exagerado no tamanho).

Peugeot_2008 (43)

 

Primeiras voltas

Não é só no visual (externo e interno) que o 2008 que se parece com o 208. Ao sentar no banco do passageiro é possível notar a semelhança com a posição de guiar esportiva e bem acertada do pequeno hatch.

A ergonomia é um ponto que merece elogios. Ficar bem acomodado leva pouco tempo e o motorista pode ajustar a altura de banco e volante. O quadro de instrumentos elevado facilita a leitura e contribui para o motorista não tirar os olhos da estrada. Porém, dependendo de como o volante está regulado, pode atrapalhar parcialmente a leitura.

O Carsale pôde testar a versão topo de linha Griffe THP. Nesta configuração o modelo é equipado com o vigoroso motor desenvolvido em parceria com a BMW, o 1.6 16V THP de 173/165 cv a 6.000 rpm (etanol/gasolina) e 24,5 kgfm a 1.750 giros. Com esse propulsor, o 2008 ganha o título de SUV compacto mais potente do mercado — o Renegade a diesel chega a 170 cv. Vale frisar que esta variante sai de fábrica apenas com a transmissão manual de seis velocidades.

Peugeot_2008 (23)

Guiar o 2008 THP é uma experiência agradável e, ao mesmo tempo, empolgante. E isso já começa a ser percebido nos primeiros segundos na posição do motorista, ao experienciar o diminuto volante esportivo, um dos responsáveis por contribuir com a dirigibilidade prazerosa. Soma-se isso ao ágil motor turbo flex e você tem um crossover com vocação esportiva. De acordo com a Peugeot, o 2008 é capaz de acelerar até os 100 km/h em 8,1 segundos e alcançar velocidade máxima de 209 km/h.

O modelo vai bem nas curvas como nenhum outro concorrente e ainda possui um acerto de suspensão macio sem ser demasiadamente mole, privilegiando o conforto. Estranhamente, percebemos que, em altas velocidades, o crossover avaliado tinha, inexplicavelmente, a tendência de apresentar um comportamento de flutuação.

O Peugeot 2008 deixa claro que prefere andar no asfalto do que se aventurar em caminhos off-road. Embora seja equipado com o sistema Grip Control (botão giratório no console central) que otimiza seu desempenho em pisos de baixa aderência, conte com pneus de uso misto e suspensão 20 centímetros distante do solo, ele não possui sistema de tração 4×4, e portanto não é capaz de encarar grandes desafios fora da selva de pedra. Durante o trajeto por rodovias da Bahia, o computador de bordo marcou uma média 9 km/l de consumo com etanol.

Peugeot_2008 (17)

A Peugeot já deixou claro que o objetivo do 2008 não é brigar pela liderança do segmento de SUVs compactos. Com expectativa de vendas de 1.100 unidades por mês (a partir de junho), o modelo ficará distante do volume desejado pelos novos concorrentes, HR-V e Renegade, que esperam emplacar mais de 50 mil unidades por ano.

O mix da gama 2008, segundo a marca francesa, deverá ser de 70% para versões automáticas e 30% para as manuais, sendo que a topo de linha THP poderá abocanhar 10% do total dos câmbios mecânicos.

Somam pontos contra o 2008 a falta de sistema isofix para a fixação de cadeirinhas infantis, a falta de controle de estabilidade de série (item está presente apenas na versão topo de linha) e câmbio automático de apenas quatro marchas. Questionado sobre a escolha dessa transmissão, o diretor geral da Peugeot, Miguel Figari, informa que a marca optou por oferecer aos seus clientes um modelo de caixa automática mais acessível. Sobre a possibilidade de a Peugeot utilizar o câmbio A/T do 308, por exemplo, o executivo informou que a plataforma do crossover não comportaria.

Por outro lado, o 2008 se mostrou um modelo bem equipado comparado com alguns dos rivais, com espaço adequado, além de ser dono do comportamento mais esportivo do grupo, com dirigibilidade próxima à de um hatch. Além de qualidades para conquistar clientes, o 2008 conta com o seu charme também.

Peugeot_2008 (5)

Viagem a convite da Peugeot.