Assim como acontece com os carros “aposentados”, o consumidor também pode se beneficiar da chegada de reestilizações. Recentemente, a Renault lançou o novo Duster com preços iniciais de R$ 62.990, com isso as concessionárias começaram uma queima do estoque do “velho” Duster.

Algumas lojas vendem a versão de entrada do SUV por R$ 52.700, cerca de R$ 7.000 a menos que o valor sugerido anteriormente ao lançamento e R$ 10.290 mais barato que a nova versão de entrada.

Vale lembrar que o Duster de entrada é equipado com motorização de 1.6 litro e 16 válvulas flex, capaz de entregar até 115 cavalos de potência e pouco mais que 15,5 kgfm de torque. O câmbio é manual de cinco marchas. Além disso, o utilitário que tem como característica bom espaço interno, é equipado com vidros e travas elétricas, ar-condicionado e direção hidráulica.

A versão Dynamique com mesmo motor e central multimídia com navegador, que na prática é opcional, sai por R$ 60.700, portanto, R$ 8.000 a menos que o antigo preço de tabela. Trocando o propulsor 1.6 pelo 2.0 de 142 cavalos com transmissão caixa automática de quatro marchas, o Duster antigo sai por R$ 67.500.

A versão topo de linha antes da reestilização, Tech Road II 2.0, completa, com câmbio manual de seis marchas, custa R$ 64.300. Já a mesma versão, equipada com o câmbio automático, é oferecida a R$ 69.500, contra os R$ 75.990 do novo modelo com o mesmo conjunto mecânico.