lykan-fast7-1

Mesmo que ainda não tenha assistido ao sétimo filme da franquia “Velozes e Furiosos”, possivelmente você já viu a cena da imagem acima nos trailers e teasers da película. Ainda assim, deixaremos aqui o ALERTA DE SPOILER, por isso, a partir deste ponto é por sua conta e risco.

Certo, se você já viu o filme, ainda deve estar se recuperando de todas as manobras aparentemente impossíveis que aparecem na trama. Tais como esquivar de uma bala ou saltar sobre carros em alta velocidade. Obviamente, não cobramos que os filmes da franquia sejam realistas.

Mas a cena retratada na imagem chamou bastante atenção. Em certo momento do filme, Dominic Toretto (Vin Diesel) e Brian O’Connor (Paul Walker) entram no Lykan Hypersport avaliado em R$ 11 milhões, aceleram o bólido, atravessam a janela do arranha-céu em que estavam e aterrissam em um andar em construção do prédio vizinho. Em seguida, uma vez que os freios não estavam funcionando, Toretto decide continuar e pular para próxima torre.

Isso é loucura. E, naturalmente, a cena foi feita com recursos gráficos avançados. Ainda assim, a manobra parecia muito distante da realidade, ao menos até agora. De acordo com Lee Loveridge, professor de Física do colégio americano Pierce College, a façanha poderia realmente ser plausível.

De acordo com o físico, levando em consideração a taxa de aceleração do carro, o peso de aproximadamente 1,3 tonelada e estimando que a distância entre as torres seja de 140 e 170 pés (cerca de 42,6 e 51,8 metros, respectivamente), o Lykan seria capaz de saltar entre as torres.

Loveridge provou fazendo alguns “cálculos simples”, segundo ele. Levando em consideração o peso do carro, levaria cerca de 1,6 segundo para cair quatro andares e 1,1 segundo para cair apenas dois pavimentos (as distâncias de acordo com o filme). Para cobrir uma distância de 45,7 metros (distância média entre as torres), o veículo precisaria estar a cerca de 115 km/h para pular quatro andares e a 100 km/h para saltar apenas dois.

Ambas as velocidades são facilmente alcançadas por modelos como este, mas o físico ressalta que outros fatores fazem parte do salto e que as chances da tentativa dar certo são poucas. Mas, fisicamente falando, o Lykan e outros esportivos poderiam realizar a manobra.