Não se deixe enganar pelo visual discreto do Subaru Forester. O utilitário esportivo japonês não é do tipo que segue a moda e nem utiliza o design como o seu principal trunfo (como faz a maioria de seus rivais). A sua maneira de conquistar fãs é outra: ele surpreende pela robustez mecânica, cativa pelo espaço interno e impressiona pelas soluções práticas pensadas para o dia a dia.

Avaliamos a quarta geração do Forester, na versão XT Turbo (R$ 136.500), a mais potente da gama. Como manda a tradição da marca, o modelo é equipado com um motor Boxer (de quatro cilindros contrapostos) e tração integral permanente. O propulsor de 2.0 litros turbo (com injeção direta de combustível, comando de válvulas variável e bloco e cabeçote em alumínio) entrega 240 cv de potência a 5.600 rpm e 35,7 kgfm de torque a 3.600 rotações e está acoplado à transmissão automática do tipo CVT, de variação contínua, chamada pela marca de Lineartronic. Confira o vídeo abaixo!

E o que isso tudo significa na prática? Com esse conjunto, o utilitário é capaz de surpreender o motorista que não abre mão do desempenho. Para ter uma ideia, no teste Carsale-Mauá, o modelo cumpriu a prova de aceleração de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos — marca melhor que a do esportivo Civic Si (8,29 s) e Toyota GT86 (7,88 s). E a Subaru também conseguiu encontrar nesse motor e câmbio um certo equilíbrio no quesito consumo, como mostra a tabela abaixo.

Subaru Forester XT Turbo

Teste Carsale-Mauá
Consumo urbano
7,8 km/l
Consumo rodoviário (etanol/gasolina)13,3 km/l
Aceleração 0-100 km/h7,7 s
Retomada 80-120 km/h5,2 s

Para que o carro consiga ser eficiente sem abrir mão da esportividade, a Subaru equipou o SUV com a tecnologia SI-DRIVE, com três modos de condução que podem ser ajustados por botões no volante. No modo Intelligent (I), a economia de combustível fica em primeiro plano. Já no Sports (S), a condução esportiva é percebida assim que o comando é ativado, enquanto que no Sports Sharp (S#), a caixa CVT simula o funcionamento de uma transmissão de oito marchas, incluindo a opção de trocas manuais pelas borboletas atrás do volante.

Outro recurso que merece destaque no Forester é sistema X-MODE de controle da tração integral. A tecnologia, desenvolvida para atuar em pistas irregulares ou escorregadias, é acionada por meio de um botão no console central e modifica parâmetros do motor, transmissão e VDC (Vehicle Dynamics Control – sistema de controle de estabilidade) para ajustar o veículo às condições do piso, ou seja, mantê-lo estável. Nesse sistema também há um modo de controle de frenagem em descidas, que mantém a velocidade do carro em declives.

De série, o Forester XT Turbo vem equipado com bancos em couro, ar-condicionado de duas zonas, faróis de xenônio, câmera traseira, rodas de 18 polegadas, controle eletrônico de velocidade com comandos no volante, teto solar panorâmico e sistema som com USB e Bluetooth, entre os principais itens.

Confira o vídeo de avaliação do Carsale para conhecer mais detalhes e impressões ao dirigir do Subaru Forester XT Turbo (abaixo no player da TV UOL).