golfnacionalabre

A Volkswagen realiza os testes finais da versão nacional da sétima geração do Golf. O modelo, que será produzido na fábrica de São José dos Pinhais (PR), contará com versões de entrada equipadas com o motor de 1.6 litro de 16 válvulas flex, que desenvolve até 120 cv de potência com etanol – o mesmo das configurações mais caras de Fox, Gol e Saveiro.

Uma unidade do Golf brasileiro foi flagrada pelo leitor do Carsale Jarede Lopes, em Peruíbe, no litoral sul do estado de São Paulo. De acordo com Lopes, o carro das fotos possuía a sigla “MSI” (que indica o novo motor) na tampa traseira, “mas os ocupantes do Golf retiraram o emblema com um instrumento metálico após eu perguntar o significado do letreiro e foram embora”.

A nacionalização do Golf, bem como a adoção de um motor menos potente que o bloco 1.4 TSI (que também receberá a tecnologia bicombustível), faz parte de um pacote de ações estratégicas da Volkswagen que visam a liderança do segmento de hatches médios. No ano passado, o Golf ficou na terceira posição da categoria com 16.118 emplacamentos, atrás do do Chevrolet Cruze Sport6 (17.049 unidades comercializadas) e Ford Focus (21.859 carros vendidos).

Em 2015, a história vai se repetindo. No primeiro bimestre, o Golf vendeu 1.624 exemplares, enquanto o Cruze emplacou 1.858 unidades e o líder Focus foi vendido 2.482 vezes. A versão nacional chegará ao mercado ainda no segundo semestre deste ano, por enquanto, para atender a demanda, o hatch continua sendo importado do México – a versão GTI continuará a ser importada do país norte-americano.

Atualmente o Golf é oferecido nas versões Comfortline (a partir de R$ 69.510), Highline (parte de R$ 75.830) e a esportiva e topo de gama GTI (R$ 102.680). Os motores utilizados no modelo são exclusivamente da família TSI, dotados de turbo, injeção direta de combustível e movidos apenas a gasolina.

As versões Comfortline e Highline trazem o bloco de 1.4 litro de 140 cv e torque máximo de 25,5 kgfm entre 1.500 rpm e 3.500 rpm. Independentemente da transmissão (manual de seis marchas ou automatizada de dupla embreagem de sete velocidades) e da versão, o hatchback faz de 0 a 100 km/h em 8,4 segundos e alcança 212 km/h de velocidade máxima.

Já o GTI é equipado com um motor de 2.0 litros, capaz de gerar 220 cv de potência e cerca de 35 kgfm de torque. Acoplado à transmissão automatizada DSG de seis velocidades, o conjunto mecânico promove uma aceleração 0 a 100 km/h a em 6,5 segundos e tem velocidade máxima é de 244 km/h.

Vale lembrar que a nova geração do Golf recebeu cinco estrelas na proteção para adultos e crianças pelo Latin NCAP.