duster1

Assim como a configuração de entrada do Jeep Renegade, o Renault Duster 2016 também teve os seus dados de consumo e emissões disponibilizados no site do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro. Com lançamento programado para a próxima segunda-feira (31), no interior do estado de São Paulo, o modelo está registrado na página da entidade como “Novo Duster”.

Apesar da chegada de concorrentes mais modernos, o jipinho da Renault terá apenas sutis modificações estéticas e, possivelmente, de conteúdo. No que diz respeito à mecânica, o Duster não sofrerá alterações.

De acordo com a lista do PBEV, a motorização de 1.6 litro de 16 válvulas, que desenvolve até 110/115 cv de potência (gasolina/etanol), estará disponível nas versões Expression e Dynamique. A transmissão é sempre a manual de cinco marchas.

Na avaliação do Inmetro, esse propulsor obteve as seguintes médias de consumo com etanol: 6,8 km/l na cidade e 7,3 km/l na estrada. Abastecido com gasolina, as marcas são de 9,6 km/l em trecho urbano e 10,6 km/l em percurso rodoviário.

dusterversoes

Já o bloco de 2.0 litros de 16 válvulas de 138/142 cv de potência (gasolina/etanol) será oferecido apenas na versão Dynamique com transmissão automática de quatro velocidades e caixa manual de seis marchas. Esta última estará disponível tanto para a configuração de tração dianteira como para a 4×4.

Com câmbio automático, o Novo Duster abastecido com etanol registrou 5,6 km/l em regime urbano e 7,0 km/l na estrada. Com gasolina no tanque, o consumo foi de 8,1 km/l na cidade e 10,1 km/l em trecho rodoviário.

Equipado com a transmissão manual, o Novo Duster Dynamique 2.0 atingiu os 6,4 km/l na cidade e 7,4 km/l na estrada com etanol. Com gasolina, o modelo marcou 9,1 km/l e 10,8 km/l nos percursos urbano e rodoviário, respectivamente.

Já a versão equipada com o sistema de tração 4×4 registrou 6,2 km/l em percurso urbano e 7,1 km/l em regime rodoviário quando abastecido com o combustível vegetal. Abastecida com gasolina, as medições apontam 9,1 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada.

deuster

As versões equipadas com transmissão manual, tanto com motor de 1.6 litro quanto com o bloco de 2.0 litros, foram classificadas com a nota A na Comparação Relativa da Categoria e nota C na Comparação Absoluta Geral. Já a configuração 2.0 automática tirou nota B dentro de sua categoria e D na comparação geral.

O PBEV é aplicado voluntariamente aos veículos leves movidos a gasolina, etanol ou GNV de fábrica. Os fabricantes que participam do programa testam parte dos modelos que serão comercializados no país, declarando ao Inmetro os valores de consumo de cada combustível. Os veículos participantes são comparados com notas de A (melhor desempenho) a E (pior desempenho) dentro de suas respectivas categorias.