etiquetas

Após eletrodomésticos e carros, o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) está próximo de englobar mais um produto: os pneus. A partir do próximo mês de abril pneus novos começarão a receber o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

De acordo com o PBE, três informações serão fixadas nos pneus: resistência ao rolamento, aderência ao molhado e ruído externo. Todos esses critérios visam mostrar aos consumidores as vantagens e desvantagens de cada produto. Vale ressaltar que pneus para uso misto ou off-road serão testados dentro da sua própria categoria, para que não haja desvantagem diante dos pneus de passeio.

A resistência ao rolamento está relacionada ao consumo de combustível de veículos. Quanto menor o consumo, menor o impacto no meio ambiente, pois há a redução na emissão de CO2, além de ajudar na economia financeira. A aderência ao piso molhado é um indicador do desempenho de segurança de um pneu, quanto menor a distância de frenagem, mais eficiente e aderente é o produto. Estes dois primeiros critérios serão avaliado com notas de A a G.

O ruído externo, medido em decibéis, traz informações importantes sobre o nível de impacto sonoro no ambiente e apresentará a quantidade de decibéis emitidos e também um índice de ondas sonoras, sendo classificadas de um a três.

A partir de outubro de 2016 todos os pneus novos devem conter o novo selo, porém, até março de 2017, indústrias e importadores ainda podem vender pneus não etiquetados ao distribuidores, tal medida visa esvaziar os estoques das empresas. A partir de abril de 2017, os distribuidores só receberão pneus etiquetados, porém, terão até março de 2018 para zerarem seus estoques de pneus não certificados.

O PBE será adotado em pneus radiais para carros, picapes, utilitários, vans, caminhonetas, caminhões e ônibus. Obviamente, cada um será testado e certificado dentro de suas categorias. Vale ressaltar que o modelo brasileiro é baseado no europeu, porém, por aqui é necessário respeitar limites mínimos estabelecidos para os três quesitos, enquanto na Europa os parâmetros são apenas indicações, não imposições.

A Goodyear convidou alguns jornalistas para acompanhar como são realizados os testes. A marca ressaltou que, além dos três critérios definidos pelo Inmetro, há ao menos dez itens que o consumidor busca na hora da compra, porém, em sua fábrica em Americana, a empresa trabalha em 50 itens. Confira abaixo como são realizados os testes de ruído e aderência em piso molhado.

Teste de ruído


O veículo de passeio é guiado entre 70 e 90 km/h e desligado ao passar pelo acionamento dos microfones, sendo captado apenas o ruído emitido pelos pneus. São necessárias oito medições em condições específicas determinadas pelo Inmetro.

Teste de aderência no piso molhado

No caso dos veículos de passeio, é utilizado um trailer criado exclusivamente para o teste. A velocidade do carro e a quantidade de água na pista também são determinadas pelo instituto. Neste teste são necessárias seis medições. Para mais informações sobre o Programa Brasileiro de Etiquetagem e todas as especificações técnicas, acesse o site do Inmetro.

Viagem a convite da Goodyear.