apple-car-carsale-montagem

O carro do qual mais se fala atualmente ainda não existe. E pode ser que ele nem venha a existir. Trata-se de um veículo da Apple. Sim, a criadora do iPhone e iPad parece estar interessada no mercado automotivo.

Embora o assunto ainda seja repleto de mistérios, o simples fato de a Apple começar a se envolver nesse ramo é suficiente para deixar as tradicionais fabricantes de automóveis intimidadas. Isso porque a empresa da maçã mordida tem valor de mercado de US$ 750 bilhões. Ou seja, é mais que a Daimler, Volkswagen, Renault, Peugeot, Fiat Chrysler, Ford e General Motors juntas. Além disso, se confirmada a entrada da Apple no segmento automotivo, o valor da empresa pode chegar a mais de US$ 1 trilhão em 12 meses, segundo analistas do Morgan Stanley.

Até o momento o CEO da Apple, Tim Cook (imagem acima), não confirmou se a sua empresa está realmente desenvolvendo um veículo. Fato é que o presidente de Pesquisa e Desenvolvimento da Mercedes-Benz, Johann Jungwirth, foi contratado pela Apple, assim como Steve Zadesky, executivo da Ford. Há ainda relatos de que a empresa está sondando profissionais de outras marcas, entre elas a Tesla, fabricante norte-americana de carros elétricos.

Há ainda a confirmação de que a Apple possui um laboratório automotivo mantido sob segredo na cidade de Cupertino, na Califórnia (EUA), local onde também fica a sua sede.

Apple-Carplay-ok

Como a Apple não se pronunciou sobre o tipo de tecnologia ou produto automotivo pode estar em desenvolvimento, não há como descartar que todo esse movimento pode ser apenas um trabalho para aprimorar a tecnologia CarPlay, que integra o sistema operacional iOS com os veículos já existentes. Quem sabe ainda a marca esteja focada em tecnologias que contribuam para os carros autônomos. Há uma série de possibilidades. Levando em consideração as contratações de peso feitas pela companhia, não há como abandonar a possibilidade de um veículo também em seus planos, ainda mais nos dias de hoje em que há uma proximidade cada vez maior das fabricantes de automóveis com as empresas de tecnologia.

Questionado sobre a entrada da Apple no mercado, o polêmico executivo Sergio Marchionne, CEO do Grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), uma das maiores fabricantes de automóveis do mundo foi preciso: “É sempre bom quando alguém quer sacudir o mercado com algo novo, mas quando você é a pessoa que terá a vida interrompida, não é necessariamente um bom sentimento”, comentou.

Ainda de acordo com Marchionne, a Apple possui um posicionamento de marketing extraordinário, mas é cedo para subestimar a capacidade dos fabricantes de automóveis para se adaptar aos novos desafios competitivos.