Lançado em 2008 como o substituto do Vectra no mercado europeu, o Opel Insignia atingiu a marca de 750 mil unidades produzidas na fábrica de Rüsselsheim, na Alemanha. O carro de número histórico é uma unidade da variante perua configurada na versão esportiva OPC Sports Tourer na cor azul Arden. O modelo é equipado com um motor de 2.8 litros V6 turbo a gasolina que gera 325 cv de potência e cerca de 45 kgfm de torque.

“Hoje é um dia especial para toda a equipe de funcionários. Nós temos razões para nos sentirmos orgulhosos por produzir o Insignia 750 mil vezes. Essa equipe realiza um trabalho incrível dia sim, dia não, ao fabricar carros altamente complexos e de qualidade excepcional”, destacou Axel Scheiben, gerente da fábrica de Rüsselsheim.

Embora tenha sido lançado para substituir um modelo bem-sucedido, o Insignia caiu no gosto do consumidor europeu. O modelo teve mais de 100 mil unidades comercializadas e respondeu por mais de 19% das vendas da Opel no Velho Continente – é o quarto modelo mais vendido da marca. Os maiores mercados do Insignia foram o Reino Unido (onde é vendido pela Vauxhall), Alemanha e Espanha.

A gama do modelo é composta pelas seguintes variantes: hatchback, notchback, Sports Tourer (perua), Country Tourer (perua de apelo aventureiro) e a esportiva OPC. As motorizações disponíveis vão desde um bloco de 1.4 litro turbo a gasolina de 140 cv de potência, passando por opções movidas a diesel e gás natural veicular, até à nervosa V6 turbo que equipa os modelos OPC.

O Insignia é vendido nos Estados Unidos e na China como Buick Regal, enquanto o sedã OPC será exportado para a Austrália e Nova Zelândia a partir deste ano para serem comercializados como Holden Insignia VXR. A Opel diz que produzirá nos próximos anos mais uma variante do modelo para ser exportada aos Estados Unidos como um novo modelo da Buick.