A nova geração do Acura NSX chamou a atenção durante o Salão de Detroit. Com a sua produção confirmada, o superesportivo japonês disputou os holofotes com o novo Ford GT. A “briga” foi realmente intensa, mas há um detalhe no modelo da Acura que chama a atenção: ele é o primeiro superesportivo desenvolvido por uma mulher.

Michelle Christensen, que também desenhou o crossover ZDX, atualmente fora de linha, e a reestilização do sedã RLX, entrou no projeto após a apresentação do conceito no Salão de Detroit em 2012 e liderou um time de oito designers.

Christensen tem 34 anos de idade e é formada em Arte pelo Center College de Pasadena, na Califórnia. Segundo a designer, o NSX foi um dos projetos mais divertidos em que ela já trabalhou, principalmente por se tratar de um modelo com motor central traseiro. Ela ainda revelou que os executivos da marca queriam um carro emocional, mesmo com a alteração de motores feitas pelos engenheiros. Com isso, o time liderado por Christensen se empenhou em deixar o carro com um visual mais exótico.

Por fim, a designer ressaltou que um projeto como esse requer muita responsabilidade e traz grande expectativa. Porém, do ponto de vista do Design, ela diz estar bem satisfeita e espera agradar aos fãs da marca.