A Vauxhall, subsidiária britânica da General Motors, comemora neste ano o 25º aniversário de lançamento de um dos seus modelos mais emblemáticos, o Lotus Carlton. Derivado do Opel Lotus Omega alemão, o modelo entrou para a história por inaugurar uma tradição de sedãs esportivos da marca.

O Lotus Carlton despertou a atenção na ocasião de seu lançamento por chegar ao mercado 65 anos após a Vauxhall produzir o primeiro carro britânico a atingir a marca das 100 milhas por hora (cerca de 160 km/h). O modelo, que chegou a ocupar o posto de sedã mais rápido do mundo, era equipado com um motor de seis cilindros em linha de 3.6 litros biturbo preparado pela Lotus, capaz de gerar 382 cv de potência e 56,8 kgfm de torque. A transmissão era manual de seis marchas emprestada do Chevrolet Corvette ZR-1.

Todo esse “arsenal” permitia ao Lotus Carlton acelerar de 0 a 100 km/h em cerca de cinco segundos e atingir a velocidade máxima de expressivos 285 km/h.

No total, foram fabricadas 440 unidades do sedã esportivo entre o final de 1989 e 1994. Outra característica que chamava a atenção do modelo era o preço: 48 mil libras esterlinas (aproximadamente R$ 192.500 na cotação atual).