waynesworldauto-co-uk-vauxhall-1-0-litre-3-cylinder-turbo-petrol-engine-c

Depois de as rivais Volkswagen e Ford terem apostado nos motores 1.0 de três cilindros no Brasil após lançarem o up! e o novo Ka, respectivamente, será a vez da General Motors adotar esse tipo de motorização. Mas a fabricante norte-americana apenas deu início à conversa durante a entrevista que Jaime Ardila, Presidente da GM da América Latina concedeu nesta terça-feira (13), no Salão de Detroit (EUA). “Nós também teremos esse tipo de motorização no Brasil”, confirmou o executivo. Ardila não revelou, entretanto, quando isso acontecerá e em quais modelos o novo motor estará presente. “O que eu garanto é que não será em 2015”, enfatizou.

O fato é que esse tipo de propulsor já se tornou quase que obrigatório nos novos compactos e a GM sabe disso. “A questão não é a tecnologia, pois nós já temos esse motor pronto e sendo usado em nossa gama”, ressaltou Alan Batery, Presidente da GM para a América do Norte. A companhia já utiliza essa motorização nos modelos Chevrolet Sonic e Cruze nos Estados Unidos e no subcompacto Opel Adam (galeria abaixo) na Europa. O propulsor conta, inclusive, com uma variante dotada de turbocompressor e injeção direta de combustível.

 

De acordo com Jaime Ardila, a fábrica da GM em Joinvilee (SC) passará por uma ampliação para poder receber a produção de novos motores, o que inclui esse pequeno bloco de três cilindros. O projeto também está contemplado nos R$ 6,5 bilhões que a GM investirá no Brasil até 2018.

Viagem a convite da General Motors do Brasil